Neymar é denunciado por sonegação e falsidade ideológica. Conheça os detalhes da acusação

A edição de VEJA que chega às bancas neste sábado traz informações exclusivas do inquérito de 147 páginas do MPF e um depoimento explosivo do pai do jogador

A edição de VEJA que chega às bancas neste sábado traz revelações exclusivas do mais novo lance que envolve o atacante Neymar Jr., o maior jogador de futebol brasileiro da atualidade. Na quarta-feira, ele e seu pai e empresário, Neymar Santos, além de dois dirigentes do Barcelona, foram denunciados à Justiça pelo Ministério Público Federal por falsidade ideológica e sonegação fiscal, crimes com penas previstas de até cinco anos de prisão. VEJA acompanha o caso de perto há meses e teve acesso, com exclusividade, à denúncia de 147 páginas, que corre em segredo de Justiça e detalha as transações financeiras em que há suspeitas de irregularidade. O jogador é acusado de receber a maior parte de seus ganhos por empresas que só existiam no papel, para pagar menos impostos. Também há indícios de falsificação em ao menos 15 contratos – quando eles foram firmados, as empresas de Neymar ainda não existiam, mas seus CNPJs constam dos documentos, o que, afirma a Procuradoria, indica que os papéis foram adulterados. A denúncia traz detalhes dos ganhos de Neymar (só em publicidade, foram mais de 74 milhões de reais em 2011) e de seu contrato com o Barcelona, além de um depoimento explosivo de seu pai. Leia mais na edição deste final de semana.

Compre a edição desta semana no iOS, Android ou nas bancas. E aproveite: todas as edições de VEJA Digital por 1 mês grátis no iba clube.