NBA: Brasil passa em branco no Draft

Nenhum brasileiro foi escolhido como futuro calouro da liga americana de basquete

Apesar da expectativa de que ao menos um atleta do Brasil fosse selecionado no Draft da NBA, o país passou em branco nesta edição do evento que serve para distribuir os calouros que ingressam na principal liga de basquete dos Estados Unidos. Os brasileiros Mogi e Georginho estavam bem cotados, mas não estiveram entre os 60 escolhidos no evento que terminou na madrugada desta sexta-feira, em Nova York.

O armador americano Markelle Fultz foi a primeira escolha do Draft de 2017/2018. O jovem de 19 anos foi selecionado pelo Philadelphia 76ers, após uma troca com o Boston Celtics, que ficou como terceiro da lista e acertou com o ala Jayson Tatum. O Los Angeles Lakers foi segunda franquia com direito a escolha e ficou com o armador Lonzo Ball.

Ao todo, 60 jogadores, na maioria integrantes de universidades dos Estados Unidos, foram selecionados pelas franquias. O armador Georginho e o ala/armador Wesley “Mogi” tiveram suas esperanças frustradas. Ambos jogam no Paulistano, que no último final de semana foi superado pelo Bauru na final do Novo Basquete Brasil (NBB), e vinham sendo elogiados por sites especializados em Draft. Segundo o diário Folha de S. Paulo, porém, Georginho ainda interessa ao Houston Rockets e deve assinar com a equipe em breve.

O ala Lucas Dias, também do Paulistano, era outro brasileiro considerado elegível por causa de uma regra que permite a seleção de jogadores estrangeiros que completem 22 anos no ano de realização do Draft. O ala Aquiles Ferreira e o pivô Lucas Cauê, ambos do Pinheiros, também estavam entre os 186 pré-inscritos no Draft deste ano, mas depois ficaram fora da fase final de seleção de calouros

Atualmente, o Brasil conta com sete jogadores na NBA, mas o único que conseguiu se destacar na última temporada foi Nenê, um dos principais atletas do Houston Rockets, que foi eliminado pelo San Antonio Spurs nas semifinais da Conferência Oeste. Os outros atletas do país na liga são: Cristiano Felício (Chicago Bulls), Raulzinho (Utah Jazz), Leandrinho (Phoenix Suns), Tiago Splitter (Philadelphia 76ers), Lucas Nogueira e Bruno Caboclo (ambos do Toronto Raptors).

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Ricardo Silva

    falta cacoetes para os nossos jogadores de basquete. isso se adquiri na infancia, ou melhor, infancia da infancia.

    Curtir