Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Nadadores brasileiros terão prêmio por medalha olímpica

Por Silvio Barsetti

Rio – A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA) apresentou oficialmente nesta sexta-feira, no Rio, a seleção de natação para a disputa da Olimpíada. E a equipe de 20 atletas, incluindo a maratona aquática, terá um incentivo especial para brilhar nos Jogos de Londres: o patrocinador da entidade, os Correios, promete pagar um prêmio em dinheiro para quem conquistar a medalha olímpica.

Patrocinador da CBDA há 22 anos, os Correios anunciaram também nesta sexta-feira a renovação do contrato até 2016, período em que irão pagar R$ 16 milhões por ano para a entidade. E prometeram o prêmio para os medalhistas olímpicos em Londres: serão R$ 100 mil para quem ganhar ouro, R$ 50 mil para a prata e R$ 30 mil para o bronze – desse valor, 20% será destinado ao treinador do nadador.

Apesar da premiação especial do patrocinador, a CBDA não quis fazer qualquer projeção de medalha para a natação brasileira em Londres. E nem quis avaliar qual é a força dessa seleção que vai para a Olimpíada. “É a equipe que teve mais investimento e é a equipe com mais experiência. Mas só vamos saber se é a mais forte quando acabar a competição”, explicou o técnico Alberto Silva.

A seleção brasileira já estava definida desde a disputa da Tentativa Olímpica, na semana passada, no Rio. Mas a CBDA apresentou uma novidade nesta sexta-feira, com a confirmação de que a equipe masculina do revezamento 4×100 metros livre terá um reserva. O escolhido para a função foi Nicholas Santos – Cesar Cielo, Bruno Fratus, Marcelo Chierighini e Nicolas Oliveira são os titulares.

Assim, a equipe olímpica de natação brasileira terá 19 atletas nas piscinas, sendo 15 homens e quatro mulheres, e uma única representante na maratona aquática (Poliana Okimoto). Mas a CBDA ainda tem esperança de conseguir mais uma vaga masculina na maratona aquática. Assim, a seleção teria 21 pessoas, uma a menos do que o recorde alcançado nos Jogos de Pequim, em 2008, quando foram 22.

Para formar a equipe, a CBDA ressaltou a preparação feita nos últimos meses, lembrando que os atletas tiveram 10 competições para conseguir a vaga olímpica. Mas Ricardo Moura, supervisor da entidade, lembrou também que os índices foram mais rigorosos porque a Federação Internacional de Natação (Fina) resolveu reduzir o número de nadadores de Pequim para Londres – caiu de 1.200 para 900.

Confira a equipe olímpica da natação brasileira:

Bruno Fratus – 50m livre / 4x100m livre

Cesar Cielo – 50m livre / 100m livre / 4x100m livre

Daniel Orzechowski – 100m costas

Felipe França – 100m peito

Felipe Lima – 100m peito

Glauber Silva – 100m borboleta

Henrique Barbosa – 200m peito

Henrique Rodrigues – 200m medley

Kaio Márcio – 100m borboleta / 200m borboleta

Leonardo de Deus – 200m borboleta / 200m costas

Marcelo Chierighini – 4x100m livre

Nicholas Santos – 4x100m livre (reserva)

Nicolas Oliveira – 100m livre / 4x100m livre

Tales Cerdeira – 200m peito

Thiago Pereira – 200m medley / 400m medley

Daynara de Paula – 100m borboleta

Fabíola Molina – 100m costas

Graciele Herrmann – 50m livre

Joanna Maranhão – 400m medley

Poliana Okimoto – maratona aquática