Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Murtosa minimiza ausência de Felipão e admite primeiro tempo ruim

O auxiliar técnico do Palmeiras, Flávio Murtosa, foi o responsável por comandar o time na vitória por 2 a 0 sobre o Botafogo, na noite desta quarta-feira, na Arena Barueri. Depois da partida de estreia da Copa Sul-americana, o treinador interino minimizou a opção de Luiz Felipe Scolari, que preferiu não ficar no banco de reservas para evitar o reencontro com seu desafeto, o assistente Roberto Braatz.

‘Existe o problema que todos têm presenciado, pelo Felipe ter sido expulso por ele. Em cima disso, ele achou conveniente não participar em campo, porque poderia ter punição, até pelos acontecimentos frente ao Cruzeiro. Até acho que o juiz foi muito bem hoje (quarta), mas houve um impedimento que deram do Obina em que poderíamos ter feito o terceiro gol. Foi um erro que aceitamos, infelizmente acontece’, afirmou o auxiliar.

Felipão e Braatz se desentenderam no ano passado, quando o técnico foi expulso de uma partida contra o Atlético-MG. Depois do episódio, ainda em 2011, Scolari se recusou a ficar no banco contra o Vasco, para não reencontrar o bandeira. Os atritos entre os dois voltaram à tona nesta semana, depois da derrota do Palmeiras para o Cruzeiro.

Os jogadores do Verdão reclamaram do assistente, e Felipão preferiu não ficar à beira do campo nesta quarta, em novo jogo com presença do auxiliar. Mesmo das tribunas, o técnico corrigiu os problemas apresentados por sua equipe durante o primeiro tempo.

‘O Felipe procurou fazer as alterações necessárias, porque estávamos perdendo o meio-campo. O Botafogo tinha mais jogadores naquela faixa intermediária e não conseguíamos articular, nem tivemos situação de gol no primeiro tempo’, avaliou o interino.

Depois do intervalo, o clube paulista melhorou e marcou dois gols para assegurar o resultado positivo, ambos anotados pelo atacante argentino Hernán Barcos.