Milan pula para liderança e ameniza crise com vitória sobre Chievo

Os torcedores do Milan puderam comemorar uma vitória após quatro jogos nesta terça-feira. A equipe bateu o Chievo por 1 a 0, fora de casa, e amenizou a crise que se instaurada após a eliminação para o Barcelona na Liga dos Campeões, a nova lesão de Alexandre Pato e a perda da liderança do Campeonato Italiano para a Juventus.

Ao menos o último problema foi solucionado momentaneamente. Com o resultado válido pela 32rodada, o Milan retomou a ponta da tabela de classificação, agora com 67 pontos. O time de Turim, no entanto, pode voltar a ficar à frente caso vença a Lazio no Olímpico, nesta quarta-feira.

Quando Muntari arriscou um chute de muito longe e acertou o canto direito de Sorrentino, logo aos sete minutos do primeiro tempo, parecia que o Milan havia se livrado do futebol modesto que apresentara nos empates recentes com Catania e Fiorentina. O gol, no entanto, foi o único lampejo dos rossoneros na etapa inicial.

Ainda sonhando com uma vaga para a Liga Europa, o Chievo foi atrás do empate e protagonizou as melhores chances da partida. A equipe até chegou a balançar as redes, aos 23 minutos, mas o árbitro anulou o lance alegando impedimento na jogada. A pontaria do ataque também foi um problema e os anfitriões perderam ao menos três boas oportunidades.

O segundo tempo se desenhou do mesmo modo, tanto que o técnico Massimiliano Allegri promoveu mudanças no Milan para tentar melhorar o desempenho da equipe. Gattuso foi o primeiro a deixar a partida para a entrada de El Shaarawy. Mais uma vez abaixo do esperado, Robinho deu lugar a Emanuelson.

As alterações pouco surtiram efeito. A sorte dos visitantes foi que o Chievo começou a perder o fôlego e foi pouco ameaçador no final. Mesmo assim, os donos da casa conseguiram balançar as redes novamente, mas o gol também foi anulado, já aos 49 minutos, por impedimento.