Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Maurren se diz ‘satisfeita’ com 2011 e quer bi olímpico

Por AE

São Paulo – Maurren Maggi falhou na disputa mais importante do ano. Se classificou para a final do salto em distância no Mundial de Daegu, mas queimou dois saltos, não avançou à segunda fase da decisão e ficou sem medalhas. Mesmo assim ela se diz satisfeita com seu desempenho em 2011, quando se sagrou tricampeã dos Jogos Pan-Americanos, competição que ela diz que era sua meta.

“Fiquei muito satisfeita com meu ano. Foi minha primeira temporada completa após a cirurgia no joelho e consegui voltar a figurar entre as dez melhores saltadoras do mundo. A primeira vez que consegui isso foi em 1999 e na lista desse ano não há mais nenhuma remanescente daquela época”, lembra Maurren.

A saltadora fecha 2011 com a sexta melhor marca do ano no salto em distância: os 6,94 metros que lhe deram a medalha de ouro nos Pan de Guadalajara, em outubro. “O mais legal é que consegui minha melhor marca do ano no final da temporada, o que me motiva a continuar treinando por mais alguns anos, com a expectativa de continuar obtendo resultados desse nível”, avaliou. O melhor salto da temporada foi da norte-americana Brittney Reese, com 7,19m.

Atual campeã olímpica, Maurren vai em busca do bicampeonato em Londres e sabe que precisa saltar acima de sete metros. Para tanto, ela quer repetir o bom desempenho que teve no ano em que faturou o ouro em Pequim. “Tive amelhor temporada de minha vida em 2008. Fui muito consistente, saltava acima de 6,90m toda hora. Como fiz naquele ano, vou ser bem seletiva quanto às competições: vou escolher algumas e tentar competir com qualidade, para chegar a Londres e fazer como fiz em Pequim e Guadalajara, fazer meu melhor salto do ano, no momento que mais interessa.”

Ela prefere não apontar rivais a serem batidas nos Jogos Olímpicos e quer se preocupar apenas em fazer o seu melhor. “Há várias (adversárias), o nível da prova está bastante competitivo. Respeito todas, mas prefiro pensar no que eu mesma tenho que fazer”, comentou.