Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Massa elogia Mercedes e se diz surpreso com desempenho da Ferrari

Para o piloto brasileiro, Mercedes e Ferrari já despontam como possíveis favoritos para o Mundial deste ano

De volta ao comando de uma Williams, após anunciar a aposentadoria no fim da temporada passada, Felipe Massa disse que ficou satisfeito com o rendimento do novo carro da equipe, mas não escondeu a surpresa pelo bom rendimento da Mercedes e da Ferrari no primeiro dia de testes da pré-temporada da Fórmula 1, no Circuito da Catalunha, em Montmeló, na Espanha.

Para o piloto brasileiro, Mercedes e Ferrari já despontam como possíveis favoritos para o Mundial deste ano. “Acho que as duas equipes estão bem forte. Foi apenas o primeiro dia, mas o que eu posso dizer é que eles se tornaram competitivos muito rapidamente. Rapidamente, fizeram grandes voltas. E, quando isso acontece, significa algo na briga pelo campeonato”, afirmou Massa.

Veja também

Terceiro mais veloz do dia, o brasileiro só ficou atrás justamente da Mercedes de Lewis Hamilton e da Ferrari de Sebastian Vettel. Massa foi três décimos mais lento que o inglês, e dois acima do piloto alemão.

Apesar da maior velocidade exibida por Hamilton, o brasileiro se mostrou mais surpreso com o ritmo da Ferrari. Isso porque o inglês e Massa usaram pneus macios em suas voltas mais rápidas. Vettel, por sua vez, estava com pneus médios, considerados mais lentos que os macios. “A Ferrari fez uma volta muito boa com pneus médios”, frisou Massa. “O carro deles parece muito bom.”

Um dos veteranos do atual grid da F-1, Massa comparou o carro novo da Williams com o modelo do ano passado, com design e aerodinâmica bem diferentes por causa da mudança no regulamento técnico que aconteceria antes do início da temporada 2017. “Existe uma grande diferença. Tive uma sensação boa do ponto de vista da pilotagem”, avaliou o brasileiro.

Com as alterações no regulamento técnico, os novos carros da F-1 são maiores e com pneus mais largos. Para a adaptação, os monopostos também contam com asas dianteira e traseira maiores. A previsão é de que os carros da temporada 2017 sejam até cinco segundos mais velozes do que os de 2016.

“O carro tem muito mais pressão aerodinâmica, maior aderência nas curvas, com pneus também mais aderentes. Assim, o comportamento do carro também é diferente nas curvas. Você pode atacar mais [a curva], buscar mais velocidade em cada uma delas”, analisou Massa, que voltará a testar pela Williams na quarta-feira. Nesta terça será a vez do jovem Lance Stroll.

Massa havia anunciado sua aposentadoria no fim da temporada passada, ao se ver sem espaço nas grandes equipes para estender sua permanência na F-1. No entanto, ganhou uma nova chance na Williams em razão da saída do finlandês Valtteri Bottas rumo à Mercedes, que perdera o alemão Nico Rosberg, aposentado, no fim do ano.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Antonio Geraldes

    Ainda dão espaço pra isso ai? pelo amor de Deus…..

    Curtir

  2. luiz alberto dirschnabel

    O Massa vai para chegar nas últimas posições, o cara é bem quisto na fórmula I porque não incomoda ninguém , vai assistir lá de traz quem chega nas primeiras posições. A equipe e’ uma porcaria com um motorista ruim vai dar lanterna sempre, e quem entrar no lugar do Bottas vai ser o menos pior da equipe.

    Curtir

  3. José Carlos Lopes de Oliveira

    A Williams vai brigar para ser a quarta força da F1. Provavelmente atrás da Red Bull. O Massa tem tudo para ter um bom ano e quem sabe beliscar um pódio.

    Curtir