Liga dos Campeões: No duelo de laterais, vantagem de Daniel Alves

Final do torneio europeu será o 22º encontro entre o baiano e Marcelo

A decisão da Liga dos Campeões da Europa, entre Real Madrid e Juventus, terá neste sábado um duelo especial entre dois laterais acostumados a serem decisivos para suas equipes e para a seleção brasileira: Marcelo, da equipe espanhola, e Daniel Alves, da italiana. Por jogarem na mesma faixa do campo, um estará sempre com a obrigação de anular o outro, mas isso não será novidade para eles. Muito pelo contrário. A partida de Cardiff será o 22º confronto entre o carioca Marcelo e o baiano Daniel.

Companheiros na Copa do Mundo de 2014 e titulares indiscutíveis da seleção de Tite, os laterais se enfrentaram pela primeira vez em novembro de 2007, ano em que Marcelo trocou o Fluminense pelo Real. Naquela ocasião, Daniel jogava no Sevilla e ajudou seu time a derrotar os merengues por 2 a 0. Foi o início de um domínio absoluto do baiano nos duelos com o carioca.

Daniel Alves e Marcelo juntos pela seleção brasileira de futebol - 11/06/2014

Na seleção, os dois são parceiros (Adam Pretty/Getty Images)

Aquele confronto de 2007 foi o primeiro dos 21 entre os laterais – nos dois iniciais, Daniel Alves estava no Sevilla e, nos demais, no Barcelona. Foram 13 vitórias do baiano e apenas quatro de Marcelo, com quatro empates.

Essa vantagem do lateral-direito sobre o esquerdo é um reflexo da superioridade do Barça sobre o Real nos últimos dez anos. Em Cardiff, Daniel vai enfrentar o rival/parceiro pela primeira vez com a camisa da Juventus. E será também o primeiro confronto entre os dois fora da Espanha.

Confira os números completos do duelo Daniel Alves x Marcelo:

21 jogos
15 jogos pelo Campeonato Espanhol – 10 vitórias de Daniel, 3 de Marcelo e um 2 empates
3 jogos pela Supercopa da Espanha – 2 vitórias de Daniel e 1 empate
2 jogos pela Liga dos Campeões da Europa – 1 vitória de Daniel e 1 empate
1 jogo pela Copa do Rei – 1 vitória de Marcelo

Daniel Alves e Marcelo

O duelo entre Daniel e Marcelo soltava faíscas nos clássicos Barça x Real (Angel Martinez/Getty Images)