Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Leão minimiza prêmio extra do Palmeiras para clássico

Por Bruno Deiro

São Paulo – O São Paulo terá um importante compromisso no domingo, quando enfrenta o Palmeiras, no Pacaembu, pela penúltima rodada do Campeonato Brasileiro. Além da dificuldade natural de um clássico, a equipe são-paulina terá pela frente um rival motivado em tirá-la da briga por uma vaga na Libertadores e que até ofereceu um prêmio extra aos jogadores em caso de vitória.

A atitude da diretoria palmeirense de pagar um prêmio extra por vitória no clássico não tirou a tranquilidade do técnico Emerson Leão. “Eu acredito que aconteça isso, porque todos os presidentes de clube têm seus interesses. Aqui, nós fizemos o contrário, corremos atrás de objetivos maiores e não de prêmios individuais”, comentou o treinador do São Paulo.

O presidente do Palmeiras, Arnaldo Tirone, prometeu aos jogadores do seu elenco o pagamento de um prêmio maior em caso de vitórias nos clássicos diante de São Paulo, no domingo, e de Corinthians, no dia 4 de dezembro. Para Leão, foi a forma encontrada pelo dirigente de motivar os palmeirenses, já que o clube não briga por mais nada neste Brasileirão.

“O Palmeiras já conquistou a vaga na Sul-Americana, então não tem tanta necessidade de vitória. Nós ainda brigamos por libertadores e um fim de ano convincente”, disse o treinador, lembrando que o Palmeiras já acabou com o risco de rebaixamento e admitiu que seu objetivo agora é atrapalhar os rivais, principalmente o Corinthians, que briga pelo título brasileiro.

Apesar do aumento do prêmio palmeirense, Leão entende que um confronto desse tipo não precisa de motivação extra. “Clássico não preocupa os treinadores, porque os próprios atletas sentem que a responsabilidade aumenta”, afirmou o técnico do São Paulo.

Para enfrentar o Palmeiras, ele terá um importante desfalque: o meia Lucas, suspenso. A forma como aconteceu o cartão amarelo, com uma falta no meio-de-campo, irritou o técnico, mas ele evitou conversar com o jogador. “Às vezes, o silêncio é mais forte do que qualquer bronca. Quando você é culpado, fica dois dias sem falar com a sua esposa para ver o que acontece”, declarou.

Na sétima colocação do Brasileirão, com 56 pontos, o São Paulo está a um ponto do quinto colocado Figueirense e, consequentemente, da zona de classificação para a Libertadores. Com duas rodadas para o fim do campeonato, nas quais enfrentará o Palmeiras e o Santos, o clube vê na vaga para a competição continental a chance de salvar a temporada, já que não conquistou nenhum título em 2011.