Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Larry Bird deixará Indiana Pacers em setembro e dará lugar a Donnie Walsh

Redação Central, 27 jun (EFE).- O astro da NBA Larry Bird confirmou nesta quarta-feira em entrevista coletiva que abandonará o cargo de presidente de operações do Indiana Pacers, equipe que o brasileiro Leandrinho defendeu na última temporada, a partir do dia 1º de setembro, dando lugar ao veterano Donnie Walsh.

Bird disse que deixará a equipe no caminho certo e com a ideia clara de que precisa de um bom investimento para conseguir um jogador que a coloque na luta pelo título da liga.

‘Minha saída se deve a motivos de saúde, terei que operar meu ombro e agora, também com problemas nas costas, o melhor é me ausentar nestes momentos. Mas nós formamos uma equipe com futuro e tudo será positivo’, disse Larry Bird, de 55 anos, que chegou ao cargo em 2008.

O ex-jogador do Boston Celtics, que fez história ao se tornar o primeiro homem na NBA a vencer os prêmios de MVP (1984, 1985 e 1986), treinador (1998) e executivo do ano (2012), afirmou que o dono da equipe, Herb Simon, sabe da necessidade de fazer investimentos para buscar o título.

Mas antes, Bird será o responsável por comandar o Pacers no draft da NBA, sendo o responsável pelas decisões da franquia.

‘Apesar de Indiana ser um mercado pequeno, Simon sempre foi consciente de que no final é preciso fazer um bom investimento se quiser alcançar os melhores resultados. Tenho certeza de que vamos nessa direção e no final alcançaremos o grande objetivo’, destacou.

Após chegar a equipe em 1997 para ser o treinador, Larry Bird levou os Pacers às finais da NBA em 2000, quando perderam por 4 a 2 para o Los Angeles Lakers.

Já Donnie Walsh, ex-presidente de operações do New York Knicks, volta ao cargo que deixou em 2008, e Kevin Pritchard será o novo gerente-geral da franquia, no lugar de David Morway, que na terça-feira anunciou sua demissão. EFE