Kobe Bryant revela desejo de disputar a Rio-2016

Olimpíada no Brasil pode marcar o fim da carreira do ala de 37 anos, que já conquistou a medalha de ouro em Pequim-2008 e Londres-2012.

O astro da NBA Kobe Bryant pode encerrar sua carreira no Brasil. Nesta segunda-feira, o ala-armador do Los Angeles Lakers revelou que gostaria de ser convocado pela seleção americana de basquete para disputar a Olimpíada do Rio de Janeiro, em 2016. Aos 37 anos e em sua 20ª temporada na liga americana, Kobe vive momento ruim em quadra e cogita se despedir da NBA ao fim da temporada 2015/2016. Caso isso aconteça, a Rio-2016 seria a chance ideal para o americano encerrar sua carreira com um inédito tricampeonato olímpico.

Leia também:

Rio-2016 confirma evento-teste do basquete em janeiro

NBA: temporada 2015/16 começa com recorde de brasileiros

Basquete: Kobe Bryant quer se aposentar no Barcelona, diz diretor

“Gostaria de jogar, seria impressionante, uma linda experiência. Sou uma criança global. Cresci na Itália, conheço jogadores de toda as partes do mundo, de diferentes esportes. Seria ótimo fazer parte desse ambiente de novo”, revelou Kobe à agência Associated Press. “Significaria o mundo para mim estar com os caras da seleção. Só de poder continuar esse relacionamento, conversando e estando próximo dos meus companheiros, já seria divertido.”

Há alguns anos, o jogador havia dito que não tinha interesse em disputar mais uma Olimpíada, mas parece ter mudado de ideia. “Sinto que posso ajudar o time com minha liderança e na parte defensiva. Ainda consigo me mover extremamente bem defensivamente”, afirmou o ala-armador, cinco vezes campeão da NBA e terceiro maior pontuador da história da liga – atrás de Kareem Abdul-Jabbar e Karl Malone.

Se forem chamados e conquistarem mais uma medalha de ouro, Kobe e os outros veteranos LeBron James, Chris Paul e Carmelo Anthony se tornarão os primeiros atletas de basquete com três títulos olímpicos. Os convocados devem ser anunciados apenas em junho do ano que vem.

Kobe Bryant revelou recentemente que é possível que esta seja sua última temporada na NBA. Convivendo constantemente com problemas físicos, ele marcou 16.5 pontos de média por jogo nesta temporada. O Los Angeles Lakers tem o segundo pior desempenho da Conferência Oeste, com uma vitória e cinco derrotas até o momento.

(da redação)