Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Keila Costa e Duda avançam às finais; Cruz Nonata bate recorde

O primeiro dia de competição no Troféu Brasil de atletismo foi muito bom para o país anfitrião. Nesta quarta-feira, no Estádio Ícaro de Castro Mello, em São Paulo, Keila Costa passou para a final do salto triplo, Mauro Vinícius da Silva, o Duda, avançou à decisão do salto em distância, e o Brasil conquistou seis medalhas nos dez mil metros rasos, somando masculino e feminino, com Cruz Nonata tendo quebrado o recorde da competição.

Nesta quinta-feira, Duda irá lutar pela medalha de ouro, na final do salto em distância. O atleta do BM&FBOVESPA se classificou para as finais cravando a marca de 7m70, cinco centímetros a mais do que o mínimo exigido. O jovem Jonathan Henrique Silva conseguiu 7m76 e também passou para a decisão. O melhor da qualificação foi Rogério Bispo, que conquistou 7m93.

‘O Troféu Brasil é importantíssimo para o clube, é um comprometimento muito grande que os atletas têm. Cheguei um pouco cansado, estou em um período de treinos fortes, mas quis competir aqui para ajudar minha equipe’, disse Duda.

Keila Costa já estava com a vaga garantida nas Olimpíadas de Londres e terminou as eliminatórias na primeira posição. Um único salto foi mais do que o suficiente para alcançar 14m13, sendo que o índice mínimo era de 12m70. Gisele Lima de Oliveira, com 13m82 e Tania Ferreira, com 12m91, ficaram em segundo e terceiro, respectivamente. ‘Saltei o suficiente para me garantir na final. Só não queria queimar. Mesmo assim, quase consegui bater o recorde do Troféu Brasil, que é de 14,16 m’, analisou Keila.

Nos dez mil metros rasos, a piauiense Cruz Nonata ficou com o ouro e ainda superou o recorde do Troféu Brasil, com 32min15s72. A marca anterior pertencia a Roseli Machado, que fez 32min39s60, em 1995. O pódio da prova foi completado por Fabiana Cristine da Silva (34min05s77) e Adriana Aparecida da Silva (34min13s60).

Mesmo com o novo recorde, Cruz ficou muito decepcionada por não atingir o índice olímpico de 31min41s78. ‘Não foi nos dez mil metros, infelizmente. Mas agora é levantar a cabeça e seguir em frente. Às vezes, a gente acha que é impossível, mas nada é impossível. Vou descansar, dormir bem, comer direitinho e ficar tranquila. Fiquei decepcionada por não conseguir o índice, mas agradeço a torcida de todos e agora vou tentar nos cinco mil metros’, afirmou Nonata, que disputa a outra prova na sexta-feira.

Já na prova dos 10 mil metros rasos masculino, Damião Ancelmo de Souza fez 28min51s31 e superou seu companheiro da equipe Pé de Vento, Giovani dos Santos (28min52s26), na reta final. O vencedor ficou mais de um minuto acima do índice olímpico. Rafael Santos Novais, com 29min19s14 ficou com a medalha de bronze.

‘Sabia que seria difícil. Senti falta de mais gente para puxar o ritmo da prova. Mas estou feliz como resultado e com meu tempo. Em São Paulo sempre tenho um pouco de dificuldade, mas pelo menos fizemos uma dobradinha para nosso clube’, confessou Damião.

Nos 100m masculino, Nilson André passou para a fase semifinal com a melhor marca da eliminatória, conseguindo 10s28. O atleta prometeu atingir o índice olímpico, de 10s16, na semifinal.

Confira os resultados desta quarta-feira no Troféu Brasil de atletismo:

10.000m rasos (masculino) – Final

1Damiao Ancelmo de Souza – 28min51s31

2Giovani dos Santos – 28min52s26

3Rafael Santos Novais – 29min19s14

10.000m rasos (feminino) – Final

1Cruz Nonata da Silva – 32min15s72

2Fabiana Cristine da Silva – 34min05s77

3Adriana Aparecida da Silva – 34min13s60

100m (masculino) – Eliminatórias

1série (qualificados)

1Jose Carlos Gomes Moreira – 10s36

2Bruno Lins Tenorio de Barros – 10s40

3Fabiano Gilberto da Silva – 10s42

4Renan de Souza Oliveira – 10s44

2série (qualificados)

1Sandro Ricardo Rodrigues Viana – 10s37

2Michel André Mary – 10s46

3Raoni de Paula Amaral – 10s53

4Jackson Cesar da Silva – 10s62

3série (qualificados)

1Gustavo Machado dos Santos – 10s45

2Ailson da Silva Feitosa – 10s52

3Jorge Henrique da Costa Vides – 10s64

4Flavio Gustavo da Silva Barbosa – 10s86

4série (qualificados)

1Carlos Roberto Pio de Moraes Junior – 10s50

2Basilio Emidio de Moraes Júnior – 10s51

3Rafael Lazarini – 10s60

4Yuri de Lima Monteiro – 10s69

5série (qualificados)

1Nilson de Oliveira André – 10s28

2Eric Sigaki Martins de Jesus – 10s49

3Rodrigo de Sousa Patativa – 10s56

4Jorge Fernando Eufrazio dos Santos – 10s57

Lançamento de martelo (masculino) – Qualificação

Grupo A

1Wagner Domingos – 67,94m

2Luis Felipe dos Reis – 58,88m

3Marcos dos Santos – 58,58m

Grupo B

1Allan da Silva Wolski – 61,17m

2Pedro Muniz da Costa – 58,50m

Salto triplo (fem) – Qualificação

1Keila Costa – 14,13m

2Gisele Oliveira – 13,82m

3Tania Ferreira – 12,91m

4Claudine de Jesus – 12,79m

1.500m rasos – Semifinal

1série

1Fabiano Peçanha – 3min47s87

2Fabio Teixeira – 3min48s24

3André Alberi – 3min48s42

4Itamar do Carmo – 3min48s86

2série

1Ivãn Lópes – 3min41s68

2Leandro Oliveira – 3min42s03

3Lutimar Paes – 3min49s10

4Eder Oliveira da Silva – 3min49s52

Lançamento de Martelo (fem) – Qualificação

Grupo A

1Mariana Marcelino – 55,48m

2Josiane Soares – 54,58m

Grupo B

1Carla Michel – 54,95m

2Anna Paula Pereira – 53,82m

Salto em distância (mas) – Qualificação

1Rogerio Bispo – 7,93m

2Mauro Vinicius da Silva – 7,70m

3Jonathan Henrique Silva – 7,67m