Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Judô: Sarah Menezes fatura bronze no Grand Slam de Tóquio e encerra jejum

Campeã olímpica em Londres-2012, atleta piauiense espantou a má fase que já durava um ano e meio e se aproximou de vaga nos Jogos do Rio de Janeiro.

A judoca brasileira Sarah Menezes, que ainda busca vaga na Olimpíada do Rio de Janeiro em 2016, voltou a brilhar nesta sexta-feira. A campeã olímpica em Londres-2012 faturou a medalha de bronze na categoria até 48kg no Grand Slam de Tóquio, no Japão, e encerrou um jejum de quase um ano e meio sem pódios em competições de elite.

Sarah disputou três lutas na competição, contra adversárias difíceis. Logo na estreia, superou a cabeça de chave número 1, a mongol Urantsetseg Munkhbat, por ippon. Na sequência, teve dificuldades contra a japonesa Haruna Asami, bicampeã mundial e prata no Mundial de Astana. Com erros e punições, foi derrotada, mas se recuperou na disputa pelo bronze, diante da espanhola Julia Figueiroa, atual número seis do mundo. Com um ippon, venceu a rival e garantiu o terceiro lugar da disputa.

Leia também:

Judô brasileiro decepciona no Grand Slam de Abu Dabi

Mayra Aguiar: ela tem a força!

“Estou muito feliz pela maneira como encarei a competição. Terminar o ano com uma medalha e ganhando de atletas duras foi maravilhoso. Estou cada vez mais confiante”, disse a atleta piauiense ao admitir a queda na rendimento nos últimos meses. “A derrota na semifinal foi por apenas um descuido. Vou continuar trabalhando meu lado psicológico porque sei que poderia ter ido até mais longe na competição.” A campeã foi a japonesa Ami Kondo, que bateu a compatriota Haruna Asami. A russa Nataliya Kondratyeva ficou com a outra medalha de bronze.

2016 – Sarah, assim, aumentou suas chances de estar na Olimpíada do Rio. A atleta de 25 anos teve sua vaga ameaçada depois de ficar de fora dos Jogos Pan-Americanos de Toronto e de ter sido eliminada logo na estreia do Mundial de Astana. Nathália Brígida, sua concorrente à vaga olímpica no peso ligeiro, foi bronze no Pan e terminou o Mundial no quinto lugar, se aproximando no ranking. No entanto, Brígida perdeu nas quartas de final em Tóquio e agora terá pouquíssimas chances de ultrapassar Sarah. A campeã olímpica é a 15ª colocada do ranking mundial, cinco posições à frente de Nathália, e ainda ganhará 200 pontos relativos à campanha no Japão.

Sarah não foi a única brasileira a se destacar nesta sexta em Tóquio. Felipe Kitadai (até 60kg) e Rafaela Silva (até 57kg) também chegaram à disputa do bronze, mas foram derrotados e ficaram fora do pódio. Kitadai foi eliminado pelo japonês Toru Shishime, enquanto Rafaela caiu diante da mongol Sumiya Dorjsuren. Na categoria até 60kg masculino, a mesma de Kitadai, Eric Takabatake venceu duas lutas, mas parou nas oitavas de final.

(com Estadão Conteúdo)