Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Jorginho detecta ansiedade e agradece Wéverton por empate da Lusa

O empate com o Catanduvense em casa expôs uma nova faceta da Portuguesa, bem diferente daquela que caracterizou a equipe pela campanha de destaque na Série B do ano passado. Sem o apoio da torcida que não vê o time vencer há quatro jogos, os jogadores demonstram ansiedade e pouco conseguem produzir durante a partida, segundo avaliação do técnico Jorginho.

‘A equipe está ansiosa para marcar os gols e eles não estão acontecendo, então, além da pressa, a falta de paciência também começa a ser um inimigo. A confiança só vai voltar com bons resultados’, declarou o treinador , que começa a conviver com a ameaça da demissão.

Ainda na opinião de Jorginho, a Lusa podia ter saído com a derrota no sábado. Apesar de ver sua equipe ter mais posse de bola, o treinador também detectou que o adversário foi mais incisivo quando foi ao ataque e poderia ter vencido caso o goleiro rubro-verde não tivesse feito grande defesa no segundo tempo.

‘O time tentou e buscou muito o resultado, para a gente é uma derrota, depois de tantas finalizações e tentativas o gol não sair, fora que o Catanduvense teve uma chance clara de gol no meio da partida e o Wéverton foi fantástico. Acho que os jogadores devem agradecer a ele pelo ponto conquistado. Mas é como eu disse uma hora essa fase vai passar e todas as tentativas vão acabar em gol’, discursou.

O elenco rubro-verde se reapresentou na manhã deste domingo, já visando ao duelo com o Cuiabá, pela estreia na Copa do Brasil. Para a partida desta quinta-feira na capital mato-grossense, Jorginho conta com Rogério e Renato, que cumpriram suspensão no duelo pelo Estadual. O treinador ainda espera ter o meia Diego Souza em melhores condições.