Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Instituto Tênis prepara programa de treino específico para jovens atletas

Depois de um mês de férias, os tenistas do Instituto Tênis (IT) começaram nesta semana, no Centro de Treinamento de Alphaville, os treinos para o início da temporada. Com idades entre 12 e 18 anos, os atletas estão sendo submetidos a uma minuciosa avaliação, que revela a característica física, mental, nutricional e técnica de cada um. Com base nesses dados, o IT poderá desenvolver um treinamento específico para cada atleta.

A avaliação está sendo feita a partir de uma parceria selada com o Núcleo de Alto Rendimento (NAR), um laboratório de análise com equipamentos capazes de medir parâmetros individuais. Sediados em São Paulo, os profissionais do NAR, dirigido por Irineu Loturco Filho, colhem dados objetivos, como velocidade, força, tempo de movimento e outros parâmetros imperceptíveis a olho nu.

‘Com base nesses resultados, que são passados para os treinadores, será possível desenvolver um treinamento específico, aperfeiçoando as habilidades e trabalhando para superar as deficiências de cada atleta’, explica Mark Caldeira, formado em Educação Física e Coordenador do Núcleo de Ciências Aplicadas da Confederação Brasileira de Tênis (CBT).Tenistas profissionais, como Thomaz Belucci, Thiago Alves e Bruno Soares, também já passaram pela avaliação no NAR. ‘Os dados que conseguimos obter com essa avaliação vão nos ajudar a tornar cada atleta mais potente, mais rápido e até mais forte, sempre respeitando a fase que cada um está vivendo’, diz Mark. Segundo ele, esse é um passo importante para que o Brasil não perca mais atletas com grande potencial.

Cristiano Borrelli, diretor do Instituto Tênis, valoriza a importância desse tipo de informação para seus atletas. ‘Como trabalhamos com tenistas em formação, esses dados vão nos ajudar a desenvolver melhor a coordenação motora, o amadurecimento emocional e o aperfeiçoamento técnico de maneira individual em nossos atletas’, declarou.