Homenagem no ar deixa Galvão (quase) sem palavras

Colegas de transmissão parabenizaram o narrador pelos seus 35 anos na Globo

Uma homenagem surpresa da Globo a Galvão Bueno conseguiu algo quase impossível: deixou o narrador sem palavras. Ou quase.

Durante o intervalo da partida entre Brasil e Bolívia, na noite desta quinta-feira, o comentarista de arbitragem Arnaldo Cezar Coelho surpreendeu Galvão ao tomar a palavra: “Agora eu que vou apresentar o show do intervalo”.

Desconfiado, o narrador perguntou o que os colegas estavam aprontando. Arnaldo, então, chamou imagens da primeira partida narrada pelo locutor na Globo: Flamengo contra Jorge Wilstermann, da Bolívia, pela Libertadores, em outubro de 1981. Em seguida, Arnaldo, Casagrande e Júnior parabenizaram Galvão pelos seus 35 anos de Rede Globo.

Emocionado pela lembrança, o narrador afirmou que nada daquilo havia sido combinado e agradeceu: “Trinta e cinco anos, gente, é uma vida”. “Muito obrigado pela homenagem. Eu perdi as palavras”, emendou, para logo em seguida reencontrá-las: “É minha segunda casa, minha segunda família.”

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Luiz Carlos Bittencourt

    Parabéns Galvão … muito bom comentarista de futebol … insuperável comentarista de F1 … memória privilegiada

    Curtir

  2. Parabéns Galvão, que outros 35 anos venham. Parabéns pela competência, pelo talento e pela paixão que tem ao esporte.

    Curtir

  3. Caraca… NUNCA pensei que um dia encontraria na internet mensagens com alguem ELOGIANDO os comentarios do Galvão… O que voces sao dele? Parente, amigo, funcionario?… 🙂 #CALABOCAGALVAO

    Curtir

  4. Oziel Costa Dos Santos

    Concordo totalmente com Rubens. A revista Veja de vez em quando apronta cada uma. Acredito que quem leu esta reportagem devem estar pensando a mesma coisa tipo “CALA A BOCA GALVÃO”.

    Curtir

  5. Jonathas Pinheiro

    Parabéns, excelente profissional.

    Curtir