Grêmio arranca empate com o San Lorenzo na Argentina

Equipe brasileira joga mal, mas consegue gol aos 44 minutos do segundo tempo e segue na zona de classificação do Grupo 6 da Copa Libertadores

Se o empate em 1 a 1 com o San Lorenzo na quarta-feira passada em Porto Alegre foi considerado um mau resultado para o Grêmio, placar idêntico nesta terça-feira em Buenos Aires foi motivo de muita comemoração. O time gaúcho, afinal, foi dominado o jogo todo, criou muito pouco, mas foi salvo por um gol do adolescente Lincoln, de 17 anos, aos 44 minutos do segundo tempo.

Com o empate, o Grêmio tem cinco pontos no Grupo 6 da Libertadores, atrás do Toluca, que já soma 7. A equipe mexicana só joga pela quarta rodada daqui a três semanas, recebendo a LDU, que, assim como o San Lorenzo, tem 3 pontos. O Grêmio só volta a jogar pela Libertadores em 13 de abril, contra a LDU, em Quito. Depois, fecha a primeira fase em casa contra o Toluca.

O jogo – A partida no estádio Nuevo Gasometro começou da pior maneira possível para o Grêmio. Logo aos 2 minutos, Marcelo Oliveira chegou atrasado na bola e cometeu pênalti em Belluschi. Néstor Ortigoza bateu muito bem, no ângulo, e abriu o placar.

Por pouco o gol do empate não veio aos 6 minutos, quando Douglas cobrou escanteio, a bola foi desviada e sobrou para Pedro Geromel no segundo poste. O zagueiro tentou de carrinho, mas mandou para fora.

O Grêmio, entretanto, tinha poucas oportunidades de chegar à área adversária. O San Lorenzo marcava bem e, com a bola, era mais perigoso. Marcelo Grohe fez duas ótimas defesas, mas o herói foi mesmo Pedro Geromel, que tirou duas vezes em cima da linha, a segunda delas aos 44 do primeiro tempo, em lance incrível, que antes teve bola no travessão.

Roger Machado demorou a mexer e o segundo tempo continuou como o primeiro: com o Grêmio absolutamente dominado. O meio-campo que não funcionou, com Giuliano e Douglas, foi inteiramente trocado só aos 19 minutos, para as entradas de Lincoln e Bobô.

E foram exatamente os dois que garantiram o empate. Já quase no fim, aos 44 minutos, Everton cruzou da linha de fundo, Bobô brigou pela bola e deixou a sobra com Lincoln. O chute foi fraco, mas saiu do alcance do goleiro. Foi o segundo gol seguido do adolescente de 17 anos, que já havia marcado no triunfo sobre o Cruzeiro-RS, sábado, pelo Gaúcho.

(Com Estadão Conteúdo)