Grêmio anuncia demissão do técnico Felipão

Ex-treinador da seleção brasileira não conseguiu bons resultados e, pressionado por torcedores e dirigentes, entregou o cargo

O Grêmio anunciou nesta terça-feira a demissão do técnico Luiz Felipe Scolari. De acordo com o presidente do clube, Romildo Bolzan Júnior, o ex-treinador da seleção brasileira pediu para sair em reunião com a diretoria nesta manhã, no CT Luiz Carvalho. O auxiliar Flávio Murtosa e o preparador físico Darlan Schneider também deixaram os cargos. O auxiliar Ivo Wortmann, que chegou ao clube na companhia de Felipão, deve ser o único a permanecer. Ele vai comandar a equipe na partida de sábado, contra o Figueirense, em casa.

Leia também:

Felipão é expulso por chamar árbitro de ‘colorado’ em vitória do Grêmio

“A história do Luiz Felipe não tem nenhum arranhão. Toda sua trajetória, seu mérito de campeão nacional, campeão gaúcho, sul-americano. Foi vice-campeão mundial. Ele continua sendo um grande treinador, um grande exemplo, um ícone, um símbolo. Tudo isso vai permanecer. Sua passagem pelo Grêmio agora não altera isso”, afirmou o presidente do clube. Nesta passagem – ele assumiu no fim de julho de 2014 – Felipão disputou 51 jogos, com 26 vitórias, 12 empates e 13 derrotas.

Resultados – O técnico de 66 anos deixou o clube abalado pela sequência de resultados ruins. O Grêmio tropeçou nas duas primeiras rodadas do Brasileirão, perdeu para o rival Internacional na final do Gauchão e não convenceu nem no Brasileirão do ano passado nem na Copa do Brasil.

O mais cotado para assumir o Grêmio é Cristóvão Borges, ex-Fluminense. O presidente do clube, contudo, negou que já tenha algum acerto com o treinador. Bolzan não estabeleceu prazo para anunciar o substituto de Felipão.

(com Estadão Conteúdo)