Givanildo reclama de expulsão, mas admite futebol ruim do Coelho

O técnico Givanildo Oliveira reconheceu que o América-MG não fez uma boa exibição no clássico contra o Atlético-MG, neste domingo, mas reclamou da expulsão do volante Leandro Ferreira, que foi considerada fundamental para o resultado negativo de 2 a 1. O treinador americano também não concordou com o horário da partida, que segundo ele, atrapalhou o futebol das equipes em função do forte calor.

‘Teve uma expulsão do Moisés, contra a Caldense, que foi correta. E eu disse isso aos jogadores. Mas a do Kaká, contra o Villa, foi uma vergonha, e hoje também foi um lance normal em que o árbitro errou. Mas, independente da expulsão, nosso time não esteve bem, tivemos poucos escanteios, a segunda bola não estava chegando. Só que com um a menos, num calor desses, é muito difícil’, declarou.

Givanildo não escondeu a preocupação com o condicionamento físico dos atletas americanos, que de acordo com o treinador, vem sendo prejudicado com a sequência de jogos debaixo de intenso calor. Na quarta-feira, o Coelho estreia na Copa do Brasil, contra o Boa Vista, no Rio de Janeiro, em jogo marcado para o período da tarde. Já no próximo final de semana, o adversário será o calor de Teófilo Otoni.

‘Preocupa muito o calor das próximas partidas, no Rio de Janeiro e em Teófilo Otoni, que são cidades quentes. Além disso, temos a viagem. A preparação ideal será o descanso, não vamos poupar ninguém, os atletas têm que ter uma boa alimentação e se cuidar para aguentar essa maratona’, finalizou o treinador.