Gambiarra de brasileiro faz time ser banido da Champions asiática

Clube dos Emirados Árabes falsificou passaporte do atacante Wanderley Santos Monteiro para poder ser inscrito na competição

A Confederação Asiática de Futebol (AFC, na sigla em inglês) anunciou nesta sexta-feira a exclusão do Al-Nasr da Liga dos Campeões da Ásia por emitir um passaporte falso ao brasileiro Wanderley Santos Monteiro. O atacante de 28 anos, em conluio com o clube dos Emirados Árabes, recebeu punição retroativa de três meses de suspensão e uma multa de 10.000 dólares (cerca de 35.000 reais).

Na competição, cada clube pode inscrever três estrangeiros e um jogador de outro país asiático. Como a cota de atletas nascidos fora do continente já havia sido ultrapassada, Wanderley e o Al-Nasr fizeram um passaporte indonésio para o jogador poder ser incluso na lista de relacionados.

Com passagens por Ponte Preta, Cruzeiro e Flamengo, Wanderley já havia sido suspenso provisoriamente por 60 dias no início de setembro por causa da gambiarra, após a AFC descobrir os primeiros indícios de falsificação de documentos.

Veja também

Punição ao clube – Impedido de participar das próximas duas edições, o Al-Nasr ainda foi multado em 50.000 dólares (cerca de 170.000 de reais) e condenado a devolver 340.000 dólares (aproximadamente 1,2 milhão de reais) em premiações recebidas na liga deste ano.

“O Al-Nasr é o maior responsável por esta violação ao ter obtido deliberadamente um passaporte indonésio. Wanderley é responsável de ter aceitado ser inscrito como indonésio quando não possui a nacionalidade deste país”, afirmou a AFC em comunicado no qual enfatizou que o brasileiro acabou sendo conivente com a irregularidade.

(Com Estadão Conteúdo)