Gabigol dá chilique no banco e treinador da Inter cobra punição

Brasileiro se irritou ao não entrar na partida contra a Lazio e se dirigiu aos vestiários antes de o jogo terminar, para surpresa do treinador Vecchi

Gabriel Barbosa, o Gabigol, teve uma primeira temporada bastante frustrante na Europa e deixou isso claro neste domingo, na vitória de sua equipe, a Inter de Milão, sobre a Lazio, por 3 a 1, no Estádio Olímpico. Furioso por não ter entrado na partida, o atacante brasileiro deixou o banco de reservas aos 41 da segunda etapa. O técnico Stefano Vecchi não poupou críticas ao comportamento de Gabigol e adiantou que o jogador será punido. Nesta segunda, Gabigol pediu desculpas.

A Lazio tinha dois jogadores expulsos, o que aumentou as expectativas de Gabigol de entrar, mas Vecchi optou pelas entradas de Andrea Pinamonti, atacante de 18 anos, e do meia Ever Banega. Gabigol, então, se dirigiu ao vestiário, deixando assustados os companheiros da Inter. Após a partida Vecchi falou sobre o destempero do atleta de 20 anos.

“Todos aqueles que estão no banco esperam entrar, talvez ele tivesse outras expectativas, e elas eram altas de sua parte, do clube, mas não é sempre culpa do treinador. Ele tem grandíssima qualidade, mas deve ficar a serviço do grupo.” Contratação mais badalada do time na temporada (custou 27 milhões de euros), Gabigol foi reserva com os três treinadores que a Inter teve – Frank de Boer, Stefano Pioli e o interino Vecchi – e marcou apenas um gol na liga italiana.

Para Vecchi, Gabigol deveria respeitar mais os concorrentes de ataque. “Neste time há jogadores de nível, como Icardi, que fez 25 gols, Eder, e não esqueçamos de Palacio, que é um grande homem além de profissional, está fora, mas treina hoje a mil por hora, e jogador assim deveria servir de exemplo”, disse, em mais alfinetada no brasileiro.

Por fim, Vecchi disse que a Inter deve punir o jogador. “Minha preocupação agora é partir dos pequenos detalhes, da forma com que o clube se comportará em relação aos jogadores, como por exemplo Gabigol. Este ano o clube já interveio, se fez presente, e multou jogadores diversas vezes sem que isso fosse divulgado.”

Desculpas – De cabeça fria nesta segunda-feira, Gabigol divulgou um comunicado esclarecendo o ocorrido e se desculpando com os torcedores da Inter de Milão. “Interistas e colegas de trabalho, ontem durante o jogo Lazio x Inter, repentinamente tive uma atitude impensada e inadequada ao sair do campo antes de terminar o jogo. Depois de passar o calor do jogo, com calma e com o apoio da minha família vi que tal coisa contraria o espírito esportivo e os meus valores profissionais”, escreveu Gabigol.

“Reconheço meu erro e gostaria de registrar as minhas sinceras desculpas a todos os torcedores nerazzurri que sempre me apoiaram e aos colegas de trabalho”, concluiu. A Inter não tem mais ambições nesta temporada, a uma rodada do fim do Campeonato Italiano, vencido pela Juventus. É o sétimo colocado, fora da zona de classificação para Liga dos Campeões e Liga Europa.

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. José Carlos Lopes de Oliveira

    Chiliquento?
    Não joga nada, está enganando faz tempo, e tem chiliques?
    Mas que coisa, sô…

    Curtir

  2. Ronaldo Serna Quinto

    A continuar assim, vai ganhar um pé na bunda!!!

    Curtir

  3. Melhor deixar os chiliques para o Brasil. Terá todo o apoio de dirigentes e repórteres esportivos, em disprestigio do treinador.

    Curtir

  4. Antonio Geraldes

    Pelé…..

    Curtir

  5. Luiz Carlos Porto

    Quem deu prá ele o apelido de Gabigol? Galvão Bueno…. Lá fora os técnicos sabe quem joga e quem engana.

    Curtir

  6. Carlos Roberto Batista

    Foi um enganador aqui no Brasil e acha que na Europa vai deitar e rolar em cima dos técnicos europeus …o futebol na Europa é sério cidadão….não é essa bagunça aqui no Brasil que ninguém respeita ninguém…

    Curtir

  7. Gabigol maior mala…..enganador….ataque de mocinha!

    Curtir