Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

França passa sufoco, mas arranca empate da Bósnia e garante vaga

Até os 32 minutos da etapa final, os milhares de torcedores que lotaram o Stade de France estiveram apreensivos. Mas o gol de Nasri – de pênalti – deu o empate em 1 a 1 para a França sobre a Bósnia-Hezergovina e garantiu a equipe na Eurocopa 2012. Os bósnios inauguraram o placar com Dzeko, aos 40 minutos do primeiro tempo.

Com o resultado, os franceses completaram 15 jogos de invencibilidade (entre eles amistosos) e confirmaram a liderança do Grupo C, com 23 pontos. A Bósnia, que parou nos 19, vai para a repescagem da competição. Os sorteios dos enfrentamentos estão marcados para quinta-feira, e as partidas acontecem em 11, 12 e 15 de novembro.

Apesar dos desfalques (Ribéry, Sagna, Matuidi, Mexés, Benzema e Koscielny), não era de se esperar que a França fosse encontrar tantas dificuldades diante da Bósnia. Implacáveis na marcação e rápidos nos contra-ataques, os bósnios anularam os franceses, que só deram um chute ao gol durante toda a primeira etapa, com Nasri, de fora da área, aos 23 minutos, sem grande perigo para o goleiro Kenan Hasagic.

A Bósnia, por sua vez, não teve dificuldade para furar a marcação dos experientes Evra e Abidal. Foram sete chutes ao gol em 45 minutos, todos de dentro da área. O atacante Dzeko, do Manchester City, tentou por duas vezes, antes de finalmente conseguir balançar as redes.

Aos 40 minutos, o bósnio invadiu a área pela esquerda e chutou cruzado, sem chances para Hugo Lloris. O gol deu tranquilidade para os visitantes, na mesma proporção que afobou os anfitriões. Nervosos, os franceses erravam muitos passes no meio-campo e continuavam a ter dificuldades para criar jogadas de perigo.

O técnico Laurent Blanc, então, promoveu as entradas de Gameiro e Marvin Martin, nos lugares de Cabaye e Malouda, respectivamente. Funcionou e a França passou a ser mais ofensiva e incomodar mais o goleiro Asmir Begovic, que substituiu Kenan Hasagic no início da etapa final.

Aos 32 minutos, a melhora dos Bleus foi recompensada. O árbitro viu falta de Emir Spahic em Nasri, dentro da área, e assinalou pênalti. O próprio meia do Manchester City foi para cobrança e não desperdiçou, para alívio da torcida no Stade de France.

O empate foi um balde de água fria para a Bósnia, que não teve força mais para buscar a vitória e, nos minutos restantes, apenas assistiu aos franceses administrarem o resultado.