Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Foco agora é preparação olímpica, avisa Mano Menezes

Por Sílvio Barsetti

Rio – Com 17 dos 23 convocados para a seleção brasileira tendo idade olímpica, o técnico Mano Menezes não escondeu que o foco dos amistosos diante de Dinamarca, Estados Unidos, México e Argentina será a preparação para Londres. Depois da convocação desta sexta-feira, o treinador afirmou que o momento é de pensar nos Jogos e celebrou a possibilidade de enfrentar algumas das principais equipes do futebol mundial.

“Estou muito contente com os adversários de alto nível. Gosto de adversários assim, temos que passar por eles. É ótimo para os jovens enfrentarem jogadores de referência mundial, eleva o padrão. É um momento que nos propiciou fazer isso com jogadores mais jovens, porque estamos direcionando para os Jogos, que viram logo depois”, comentou o treinador.

Mano, no entanto, revelou uma preocupação com a exposição dos jogadores. Ele apontou que derrotas nestes amistosos podem fazer com que a pressão cresça sobre eles, o que, com atletas mais jovens, poderia ocasionar em uma queda de rendimento. Por isso, o técnico brasileiro fez questão de mesclar a juventude com nomes mais experientes, como Jefferson, Marcelo, Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Hulk, que têm mais de 23 anos.

“Ao mesmo tempo que quero dar a oportunidade, tenho que tomar cuidado para não expor excessivamente. Por isso convoquei bastante jogadores acima de 23 anos ainda, porque em alguns momentos do jogo precisamos de jogadores mais rodados, que o adversário respeite mais. Pode acontecer de um jogador mais jovem não ter uma atuação tão boa, por isso é importante mesclar e dar tranquilidade”, disse.

Apesar de continuar fazendo experiências, o treinador admitiu que esta convocação é uma base da equipe que vai a Londres e que só deve ser alterada se algo inesperado acontecer. “A seleção olímpica já tem uma base. É uma ideia que deve se confirmar porque são jogadores de alta qualidade. O futebol às vezes te desmente em um curto espaço de tempo, mas se estou levando uma relação como essa é porque tenho uma ideia clara”, comentou.

Parte desta base é o meia Oscar, que voltou a atuar no último final de semana, após pouco menos de dois meses fora por conta de uma briga judicial entre Internacional e São Paulo. A situação já preocupava Mano Menezes, já que o jogador é tido como peça fundamental na equipe olímpica. “O Oscar me preocupou, porque além da forma física, já que estava sem jogar, estava tendo um prejuízo psicológico por conta da briga judicial. Mas estamos muito felizes que ele tenha voltado a campo, e jogando bem. Esperamos ainda que os clubes se acertem para que o atleta não se prejudique mais”, declarou o técnico da seleção.