Fifa não entregará mais a Bola de Ouro

Parceria com a ‘France Football’, que durava desde 2010, foi desfeita. Revista e entidade voltarão a realizar premiações separadas

O prêmio de melhor jogador de futebol de mundo, que vem se revezando entre Lionel Messi e Cristiano Ronaldo nos últimos anos, sofrerá modificações já a partir de 2016. Nesta sexta-feira, a revista France Football anunciou que encerrou a parceria que mantinha desde 2010 com a Fifa e voltará a distribuir a Bola de Ouro de forma independente, como ocorreu de 1956 a 2009. Com um breve comunicado em seu site, a publicação francesa promete dar mais detalhes sobre o retorno às tradições na próxima terça-feira.

Desde quinta-feira, jornais espanhóis já noticiavam o fim da parceria entre Fifa e France Football. De acordo com o jornal Mundo Deportivo, partiu do presidente da entidade, Gianni Infantino, a decisão de não renovar o contrato. A mudança seria um desastre para a publicação francesa, que enfrenta uma grave crise financeira, e agora terá que bancar a premiação sozinha (entre 2010 e 2015, os custos da festa em Zurique foram bancados pela Fifa).

Leia também:
Messi aposta em Neymar como futuro Bola de Ouro
Bola de Ouro: Neymar aparece de chapéu e Messi veste smoking discreto
Messi diz que trocaria todas as bolas de ouro por uma Copa do Mundo

A Fifa mantém em seu site chamadas para o prêmio ‘Fifa Balon d’Or”, que em 2015 ficou com o argentino Lionel Messi e com a americana Carly Lloyd. Segundo informações do diário espanhol Marca, a Fifa criará um novo prêmio que levará em conta apenas votos de jornalistas especializados – desde 2010, capitães e treinadores das seleções filiadas à entidade tinham poder de voto.

Horas depois da confirmação da revista francesa, a Fifa também se pronunciou. “O acordo contratual entre a FIFA e a France Football (FF) chegou a seu fim no ano passado. Alertamos a France Football no início de agosto que o contrato não seria renovado”, informou a Fifa, que já adiantou que não existe a chance de sua premiação ser extinta. “Os detalhes sobre o nome desses prêmios, o lugar e a data onde serão entregues serão anunciados mais tarde.”

Ainda não se sabe se a premiação da France Football voltará ao formato original, em que apenas jornalistas votavam e só atletas em atividade na Europa eram elegíveis. O prêmio foi criado pela revista em 1956 com o objetivo de premiar o melhor jogador da Europa. Apenas jogadores europeus (ou naturalizados, como o argentino-espanhol Alfredo Di Stéfano) podiam conquistar a honraria  exigência que impediu que craques como Pelé e Diego Maradona conquistassem o prêmio – até 1995, quando o liberiano George Weah, então destaque do Milan, levantou o troféu.

Entre os brasileiros, Ronaldo, Rivaldo, Ronaldinho Gaúcho e Kaká tiveram a honra de receber tanto a Bola de Ouro quanto o prêmio Fifa World Player (melhor jogador do mundo da Fifa), criado em 1991, e que foi entregue anualmente até 2009, um ano antes da fusão. O Bal’ón D’Or ainda premiava as melhores mulheres, treinadores e o gol mais bonito do ano, o Puskás. O português Cristiano Ronaldo, campeão da Liga dos Campeões com o Real Madrid e da Eurocopa com sua seleção, é o principal favorito aos prêmios em 2016.

Todos os vencedores da Bola de Ouro, da Fifa e dos prêmios unificados:

Bola de Ouro da France Football:

1956 – Stanley Matthews (ING/Blackpool)

1957- Alfredo Di Stéfano (ARG/Real Madrid)

1958: Raymond Kopa (FRA/Real Madrid)

1959: Alfredo Di Stéfano (ARG/Real Madrid)

1960: Luis Suarez (ESP/Barcelona)

1961: Omar Sivori (ITA/Juventus)

1962: Josef Masopust (TCH/Dukla Praga)

1963: Lev Yachine (URSS/Dínamo Moscou)

1964: Denis Law (ESC/Manchester United)

1965: Eusebio (POR/Benfica)

1966: Bobby Charlton (ING/Manchester United)

1967: Florian Albert (HUN/Ferencvaros)

1968: George Best (Irlanda do Norte/Manchester United)

1969: Gianni Rivera (ITA/Milan)

1970: Gerd Müller (ALE/Bayern Munique)

1971: Johan Cruyff (HOL/Ajax)

1972: Franz Beckenbauer (ALE/Bayern de Munique)

1973: Johan Cruyff (HOL/Ajax)

1974: Johan Cruyff (HOL/Ajax)

1975: Oleg Blokhine (URSS/Dínamo Kiev)

1976: Franz Beckenbauer (ALE/Bayern Munique)

1977: Alan Simonsen (DIN/Borussia Monchengladbach)

1978: Kevin Keegan (ING/Hamburgo)

1979: Kevin Keegan (ING/Hamburgo)

1980: Karl-Heinz Rummenigge (ALE/Bayern Munique)

1981: Karl-Heinz Rummenigge (ALE/Bayern Munique)

1982: Paolo Rossi (ITA/Juventus)

1983: Michel Platini (FRA/Juventus)

1984: Michel Platini (FRA/Juventus)

1985: Michel Platini (FRA/Juventus)

1986: Igor Belanov (URSS/Dínamo Kiev)

1987: Ruud Gullit (HOL/Milan)

1988: Marco van Basten (HOL/Milan)

1989: Marco van Basten (HOL/Milan)

1990: Lothar Matthäus (ALE/Inter de Milão)

1991: Jean-Pierre Papin (FRA/Olympique Marseille)

1992: Marco van Basten (HOL/Milan)

1993: Roberto Baggio (ITA/Juventus)

1994: Hristo Stoïchkov (BUL/Barcelona)

1995: George Weah (LIB/Milan)

1996: Matthias Sammer (ALE/Borussia Dortmund)

1997: Ronaldo (BRA/Inter de Milão)

1998: Zinédine Zidane (FRA/Juventus)

1999: Rivaldo (BRA/Barcelona)

2000: Luis Figo (POR/Real Madrid)

2001: Michael Owen (ING/Liverpool)

2002: Ronaldo (BRA/Real Madrid)

2003: Pavel Nedved (República Tcheca/Juventus)

2004: Andrei Shevchenko (UCR/Milan)

2005: Ronaldinho (BRA/Barcelona)

2006: Fabio Cannavaro (ITA/Real Madrid)

2007: Kaka (BRA/Milan)

2008: Cristiano Ronaldo (POR/Manchester Unied)

2009: Lionel Messi (ARG/Barcelona)

Fifa World Player

1991: Lothar Matthäus (ALE/Inter de Milão)

1992: Marco Van Basten (HOL/Milan)

1993: Roberto Baggio (ITA/Juventus)

1994: Romário (BRA/Barcelona)

1995: George Weah (LIB/Milan)

1996: Ronaldo (BRA/Barcelona)

1997: Ronaldo (BRA/Inter de Milão)

1998: Zidane (FRA/Juventus)

1999: Rivaldo (BRA/Barcelona)

2000: Zidane (FRA/Juventus)

2001: Luis Figo (POR/Real Madrid)

2002: Ronaldo (BRA/Real Madrid)

2003: Zidane (FRA/Real Madrid)

2004: Ronaldinho (BRA/Barcelona)

2005: Ronaldinho (BRA/Barcelona)

2006: Fabio Cannavaro (ITA/Real Madrid)

2007: Kaká (BRA/Milan)

2008: Cristiano Ronaldo (POR/Real Madrid)

2009: Lionel Messi (ARG/Barcelona)

Figa Balón d’Or

2010: Lionel Messi (ARG/Barcelona)

2011: Lionel Messi (ARG/Barcelona)

2012: Lionel Messi (ARG/Barcelona)

2013: Cristiano Ronaldo (POR/Real Madrid)

2014: Cristiano Ronaldo (POR/Real Madrid)

2015: Lionel Messi (ARG/Barcelona)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Micky Oliver

    Fique longe da organização mafiosa!

    Curtir