FIA determina que piloto de F1 deve ter no mínimo 18 anos

Novas regras para ter superlicença também incluem sistema de pontuação

A Federação Internacional de Automobilismo (FIA) anunciou nesta terça-feira as novas regras para obtenção da superlicença da Fórmula 1. A partir de 2016, os pilotos precisarão ter 18 anos para entrar na categoria, o que tornará impossíveis casos como do holandês Max Verstappen, que fará a sua estreia com 17 anos, pela Toro Rosso, em 2015. A FIA ainda definiu que os pilotos devem acumular 40 pontos em três anos em categorias definidas pela entidade. Por exemplo, os campeões da Fórmula 2 (60 pontos), da GP2 (50 pontos), da Fórmula 3 Europeia, da classe LMP1 do Campeonato Mundial de Endurance, e a Fórmula Indy (todas com 40 pontos) terão direito imediato de entrar na Fórmula 1. As outras colocações nos campeonatos também dão porntos aos pontos e, por exemplo, por este sistema, Verstappen teria 20 pontos, referentes ao terceiro lugar na Fórmula 3 europeia de 2014, e estaria fora da F1.

Leia também:

Fórmula 1 atualiza calendário sem GP da Coreia do Sul

Schumacher chora ao ouvir a voz dos filhos e da mulher

F1: Sauber anuncia Raffaele Marciello como piloto reserva

Além da pontuação, os pilotos aspirantes à F1 devem ter passado pelo menos dois anos competindo em categorias menores, devem ter carteira de motorista e ser aprovados em um teste sobre as regras esportivas da F1. E, como já ocorre, terão de completar 300 quilômetros em testes de um carro da categoria.

(Com Estadão Conteúdo)