Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ferrari vai recorrer à justiça comum se for punida pela FIA

Equipe italiana tentará abrandar pena, assim como fez Flavio Briatore

A Ferrari já prepara sua estratégia para uma possível punição no julgamento do dia 8 de setembro, quando o Conselho Mundial da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) vai avaliar a ordem da equipe para que o brasileiro Felipe Massa cedesse a ultrapassagem a Fernando Alonso no GP da Alemanha, em 25 de julho. A escuderia pretende entrar com uma ação civil na justiça comum.

A notícia foi revelada pelo jornal italiano La Gazzetta dello Sport. Segundo a publicação, a equipe italiana vai fazer o mesmo que Flavio Briatore, que havia sido banido do esporte após escândalo no GP de Cingapura, em 2008, quando era chefe da Renault. Briatore entrou com uma ação civil contra a FIA e foi autorizado a voltar à Fórmula 1 em 2013. A equipe italiana não confirmou a história. “Nesse tipo de situação, a melhor política é respeitar e confiar no mais alto nível da entidade que rege o esporte”, disse num comunicado oficial.

Ainda de acordo com o jornal, a defesa da Ferrari dirá que a ordem do engenheiro de corrida de Massa, Rob Smedley, para deixar que Alonso tomasse a ponta e vencesse a corrida, na verdade, foi apenas uma informação sobre como estava o rendimento do brasileiro na prova. Smedley disse pelo rádio: “Fernando Alonso é mais veloz do que você”. Segundo regulamento da FIA, “ordens de times que interfiram no resultado de uma corrida são proibidas”.