Federer chega à 6ª posição do ranking; Serena perde o 1º lugar

Federer iniciou o ano com o título do Aberto da Austrália. Serena não jogou em Indian Wells

Em um começo de temporada fantástico, Roger Federer volta às principais posições no circuito mundial do tênis. Na atualização do ranking da ATP desta segunda-feira, após o título do primeiro Masters 1000 do ano, em Indian Wells, o suíço subiu quatro posições e alcançou a sexta colocação da lista.

Aos 35 anos, Federer ultrapassou Jo-Wilfried Tsonga (França), Marin Cilic (Croácia), Dominic Thiem (Áustria) e Rafael Nadal. Federer venceu o também suíço Stan Wawrinka na final de Indian Wells por 2 sets a 0, com parciais de 6/4 e 7/5.

Além de Federer, quem também subiu posições no ranking foi o japonês Kei Nishikori, que ultrapassou Milos Raonic (Canadá) e retornou à quarta colocação. O tenista agora defende o vice-campeonato do Masters 1000 de Miami, que começa nesta quarta-feira.

Atual líder do ranking da ATP, o britânico Andy Murray vai aumentar ainda mais sua vantagem para Novak Djokovic após o segundo Masters 1000 o ano, uma vez que o sérvio, campeão de 2016 em Miami, já anunciou que não participará do torneio, assim como Murray.

Ainda top 1 brasileiro no ranking, Thomaz Bellucci permaneceu na 71ª colocação, e Thiago Monteiro, mesmo com a queda de cinco posições, segue como segundo melhor do país em 82º.

No ranking da WTA, depois de ficar fora de Indian Wells e não defender seu título, Serena Williams perdeu o topo da lista, que voltou a ter na ponta a alemã Angelique Kerber.

Melhorando no ranking, a brasileira Bia Haddad Maia, de 20 anos, melhorou 14 posições e segue como melhor tenista do país na WTA, com a 166ª colocação.

(com Gazeta Press)