Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

F1: Bottas queimou ou não a largada? Vettel e FIA discordam

Finlandês da Mercedes conseguiu feito espetacular no início do GP da Áustria, vencido por ele próprio, neste domingo

A grande polêmica do Grande Prêmio da Áustria de Fórmula 1, no final de semana, foi a largada do vencedor da prova, Valtteri Bottas. O finlandês da Mercedes reagiu milésimos de segundo antes dos adversários, que reclamaram que as luzes vermelhas ainda não haviam se apagado no momento em que Bottas se moveu. As imagens deixaram dúvidas, mas a FIA não apontou nenhuma irregularidade.

O líder do campeonato, Sebastian Vettel, da Ferrari, foi um dos que reclamaram. “Valtteri largou antes da hora. Dentro do cockpit da minha Ferrari estava muito seguro de que o fez. Mas não sou eu que devo julgar”, afirmou o piloto alemão, segundo colocado na prova. 

Imagens em câmera lenta mostraram que a roda de Bottas se move milésimos antes do apagar das luzes. A Federação Internacional de Automobilismo (FIA), no entanto, explicou por meio de nota o porquê de os sensores não terem acusado nenhuma irregularidade: o carro de Bottas só cruzou a linha de largada após as luzes se apagarem, dentro das regras da competição.

De acordo com a FIA, Bottas teve sorte e se moveu dentro de um limite permitido. “O motorista da Mercedes tomou uma decisão excepcionalmente exata e fortuíta quando as luzes se apagaram, e não cometeu uma largada ilegal”, diz um trecho da nota.

O terceiro colocado na prova, Daniel Ricciardo, da RBR, deu sua versão: segundo ele, as luzes vermelhas ficaram acessas mais tempo do que o habitual na prova austríaca e Bottas deu sorte, por ter soltado a embreagem no mesmo instante em que as luzes se apagaram.