Ex-árbitro acusa Inter de Milão de espionagem

O ex-árbitro Massimo De Santis processou a Inter de Milão por espionagem, pelo chamado ‘Caso Telecom’, informou nesta terça-feira seu advogado Paolo Gallinelli.

De acordo com Gallinelli, De Santis teria sido vítima de invasão de privacidade, por meio de uma investigação sobre suas contas bancárias a pedido do presidente da Inter, Massimo Moratti, que nega estas acusações.

Pelo mesmo caso, o ex-atacante da Inter Christian Vieri pediu 21 milhões de euros de indenização ao clube.

A justiça tem 60 dias para convocar ambas as partes para uma eventual conciliação, explicou o advogado.

Gallinelli também alegou que este ‘caso Telecom’ pode ter vínculos com o escândalo do ‘Calciopoli’ de 2006, no qual diversos clubes, entre eles a Juventus, foram punidos por terem subornado árbitros.

No entanto, ele reconheceu que esta outra acusação é “apenas de uma teoria, que ainda não foi comprovada”.