Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Espanha quer vaga nas semifinais e revanche contra a França

A atual campeã mundial e europeia Espanha enfrenta a França, neste sábado em Donetsk, pelas quartas de final da Eurocopa-2012, e espera superar seu ‘carrasco’, já que nunca derrotou ‘Les Bleus’ em jogos oficiais.

A equipe comandada pelo técnico Vicente Del Bosque é considerada a grande favorita desta partida após ter dominado o futebol internacional nos últimos anos, com seus títulos na Eurocopa-2008 e na Copa do Mundo de 2010, enquanto a França ainda está em busca de um novo fôlego após a aposentadoria do craque Zinedine Zidane.

‘Zizou’ foi justamente um dos maiores carrascos da seleção espanhola, ao marcar gols nas duas últimas partidas em que os franceses eliminaram a ‘Fúria’ em fases eliminatórias, com vitórias por 2 a 1 nas quartas da Eurocopa-2000, na na Holanda e na Bélgica e por 3 a 1 nas oitavas de final da Copa do Mundo de 2006, na Alemanha.

Outro craque que deu dores de cabeça aos espanhóis foi Michel Platini, hoje presidente da Uefa. O ex-meia da Juventus abriu o placar numa cobrança de falta que passou por baixo do goleiro Arconada no triunfo por 2 a 0 da França na final da Eurocopa-1984 que disputava em casa.

Em seis partidas oficiais, os franceses venceram cinco e empataram uma. No entanto, se incluir os amistosos, a Espanha leva vantagem, com 13 triunfos, 6 empates e 11 derrotas.

Nesta edição da Eurocopa, a seleção espanhola conseguiu se classificar para as quartas de final como líder do grupo C, mas não teve atuações muito convincentes, a não ser na goleada de 4 a 0 que aplicou na lanterninha Irlanda, na segunda partida.

Nos outros jogos, empatou em 1 a 1 com a Itália e obteve uma vitória sofrida por 1 a 0 sobre a Croácia.

Os comandados de Del Bosque voltaram a mostrar seu futebol envolvente baseado na valorização da posse de boa com longas trocas de passes, mas mostrou dificuldades na hora da finalização das jogadas, sentindo muita falta do seu artilheiro David Villa, que perdeu a competição por ter fraturado a perna com o Barcelona no último Mundial de clubes.

Já os franceses estrearam com um empate em 1 a 1 com a Inglaterra, venceram com autoridade a co-anfitrã Ucrânia por 2 a 0, mas perderam por 2 a 0 para a já eliminada Suécia na última rodada e por isso tiveram que se contentar com o segundo lugar do grupo D atrás dos ingleses.

A França entrou na competição com uma equipe jovem, com jogadores da famosa ‘geração 1987’, como Karim Benzema, Samir Nasri e Jérémy Ménez, de 24 anos, que jogam juntos desde as categorias de base.

“Eles tem jogadores muito bons tecnicamente, e são muito bem organizados taticamente. Benzema está em forma e a linha de três meias atrás dele é de alto nível”, elogiou Del Bosque.

O técnico francês Laurent Blanc também aposta em jogadores mais experientes como Franck Ribéry, de 29, que na vitória de virada por 3 a 1 das oitavas da Copa do Mundo de 2006 fez o gol de empate enquanto os franceses estavam perdendo por 1 a 0.

“A França nos deu uma lição de futebol em 2006 e nos ajudou a crescer para depois conquistar títulos nas competições seguintes. Não sobram muitos jogadores de cada equipe em ambos os lados, mas espero que, desta vez, a experiência pese para o nosso lado da balança”, explicou o atacante Fernando Torres, um dos oito jogadores da ‘Fúria’ que estavam em campo naquela derrota.

O vencedor deste duelo enfrentará nas semifinais a seleção de Portugal, na próxima quarta-feira, em Donetsk.

Possíveis escalações:

Espanha: Iker Casillas (cap) – Álvaro Arbeloa, Gerard Piqué, Sergio Ramos, Jordi Alba – Xavi Hernández, Sergio Busquets, Xabi Alonso – David Silva, Fernando Torres, Andrés Iniesta. T: Vicente Del Bosque.

França: Hugo Lloris (cap) – Matthieu Debuchy, Adil Rami, Laurent Koscielny, Gael Clichy – Yohan Cabaye, Alou Diarra, Yann Mvila, Samir Nasri – Karim Benzema, Franck Ribery. T: Laurent Blanc.

Árbitro: Nicola Rizzoli (ITA)