Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em Juazeiro, Criciúma bate Icasa e se recupera na tabela

O Criciúma conseguiu uma boa vitória fora de casa sobre o Icasa, na noite desta terça-feira, no estádio Romeirão, em Juazeiro do Norte. O único gol da equipe, que entrou em campo pressionada pelas duas derrotas consecutivas, foi marcado pelo centroavante Zé Carlos, no primeiro tempo. No início do segundo, Anderson Conceição foi expulso, mas o Tigre soube segurar a pressão.

Com o resultado, os comandados de Guto Ferreira alcançaram os 20 pontos conquistados na tabela da Série B, ficando três abaixo do Naútico, primeiro integrante do G-4, enquanto os icasianos ficam com 13, em 18 , na zona de rebaixamento.

Na próxima rodada, os cearenses recebem o Bragantino, no sábado, em Juazeiro do Norte, enquanto os catarinenses encaram o Americana, no Heriberto Hulse.

O Jogo – O duelo começou bastante equilibrado, com o Criciúma colocando a sua equipe para marcar forte no meio-campo e aproveitar os contra-ataques. A primeira chance veio com Pirão, que arriscou de fora da área e obrigou Marcelo Pitol a fazer bela defesa para evitar o gol.

A resposta dos donos da casa veio dez minutos depois, com Marciano. O atacante recebeu a bola na frente e chutou, mas Andrey fechou bem o ângulo para fazer a defesa. Logo depois, mais uma chance para cada lado. Primeiro, Pedro Carmona apareceu livre, mas demorou pra chutar. Depois, Elielton pegou sobra na entrada da área, mas mandou por cima.

O placar, no entanto, só foi alterado aos 35 minutos. Marcelo Pitol saiu do gol para tentar afastar a bola, só que a redonda ficou viva na área. Esperto, Aloísio tocou para direita e encotnrou Zé Carlos livre. Tranquilo, o atacante chutou no canto e fez 1 a 0.

No segundo tempo, a pressão icasiana foi intensa, mas esbarrava na ótima atuação de Andrey. Anderson Conceição foi expulso com dez minutos, e fez o Tigre se fechar todo lá atrás. Na cobrança da falta que acarretou o vermelho, o arqueiro catarinense fez defesa milagrosa.

A partir dali, repetia-se o mesmo filme, com os anfitriões pressionando, mas parando no enorme número de camisas rivais dentro da área. A última chance veio com Luiz Henrique, que carimbou a trave do Criciúma com um belo chute, mas não conseguiu tirar os mandantes do zero.