Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em jogo morno, Santos vence time misto do Corinthians

Ibson fez o gol da vitória santista após belo passe de Paulo Henrique Ganso

Na volta do Santos ao reformado gramado da Vila Belmiro, Muricy Ramalho escalou todos os seus titulares e foi recompensado com a vitória por 1 a 0 sobre o Corinthians, na tarde deste domingo. O meia Ibson marcou o gol da vitória santista no clássico, no início da segunda etapa. Apesar da derrota no clássico e do fim de sua invencibilidade, o Corinthians continua tranquilo no Campeonato Paulista. É o líder, com 29 pontos ganhos, e receberá o Guarani no próximo sábado com a meta de abrir mais vantagem para os concorrentes. O Santos subiu para 27 pontos na tabela de classificação e pretende ultrapassar o rival com uma nova vitória, sobre o Mogi Mirim, no Estádio Romildo Vitor Ferreira.

Na entrada, os times saíram dos vestiários para saudar o público na Vila Belmiro com camisetas contra o uso de bebida alcoolicas pelos motoristas e Neymar apareceu com o filho Davi Lucca no colo. O Corinthians veio a campo com uma equipe mista no clássico, já projetando o próximo compromisso do Corinthians na Libertadores, e apostou no jovem Marquinhos ao lado de Wallace na zaga.

Como atuava em casa e com seus titulares, o Santos tomou a iniciativa de atacar. O melhor caminho era pelo lado esquerdo, onde Weldinho e Edenílson davam brechas na marcação e facilitavam o trabalho de Juan. De tanto insistir, o Santos conseguiu marcar. Aos 35 minutos, Neymar cobrou falta da direita, e Durval cabeceou para o gol, mas o lance foi corretamente anulado, por impedimento. O susto serviu para soltar um pouco mais o Corinthians, através da velocidade de Alex, Willian e Jorge Henrique – nem sempre acompanhada por Adriano, que não teve boa atuação.

A melhor chance do Corinthians na primeira etapa surgiu de um lance casual. Aos 41, o goleiro Rafael falhou feio na reposição e deu a bola de presente para Jorge Henrique, que também se atrapalhou e permitiu que Durval afastasse o perigo da área do Santos. O time da casa ainda voltou a se impor nos últimos minutos antes do intervalo, mas sem fazer o suficiente para começar a etapa complementar em vantagem.

O segundo tempo foi mais movimentado. Logo aos três minutos, Neymar deu uma bicicleta e encontrou Borges livre de marcação para abrir o placar. O goleador conferiu, mas estava em condição de impedimento e novamente, o Santos teve um gol bem anulado.Mas o gol não demorou a sair. Aps 12, Ganso deu uma linda enfiada para Ibson, que penetrou por trás da zaga corintiana e concluiu na saída de Julio Cesar.

Tite reagiu de imediato e colocou o peruano Cachito Ramírez na vaga de Willian, o que não impediu o Santos de continuar no ataque. Nas raras investidas do Corinthians naquele momento, Adriano se mostrava cada vez mais inofensivo. Ele nem se mexeu para tentar receber um cruzamento da direita de Jorge Henrique, aos 23. E foi substituído por Elton logo em seguida, vaiado pelos santistas. O contraste apareceu quando Ibson e Borges saíram aplaudidos para as entradas de Elano e Alan Kardec.

Após as alterações, o Santos manteve o controle do jogo, com Neymar e Ganso buscando o gol. O Corinthians teve boa chance de empatar, após boa jogada de Ramirez pela direita, mas Élton chegou atrasado e não conseguiu concluir. Tite gastou a sua última ficha com Paulinho no lugar de Weldinho, mas não contava com uma lesão de Wallace. O zagueiro conseguiu permanecer em campo, mancando, mas já sem condições de ajudar.

Na noite de quarta-feira, o Santos voltará à Vila Belmiro para enfrentar o Internacional, pelo torneio continental. O Corinthians, que também prioriza a Libertadores, receberá o Nacional no mesmo dia, no Pacaembu, contando com o seu time principal. O lateral direito Alessandro, os zagueiros Leandro Castán e Chicão, o volante Paulinho, o meia Danilo e os atacantes Liedson e Emerson, por exemplo, não foram titulares neste final de semana.

(Com agências Estado e Gazeta Press)

Ficha técnica

Santos 1 X 0 Corinthians

Santos- Rafael; Fucile, Edu Dracena, Durval e Juan; Henrique, Arouca (Felipe Anderson), Ibson (Elano) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Borges (Alan Kardec). Técnico – Muricy Ramalho.

Corinthians – Julio Cesar; Welder (Paulinho), Marquinhos, Wallace e Fábio Santos; Ralf, Edenilson e Alex; Jorge Henrique, Willian (Ramírez) e Adriano (Elton). Técnico – Tite.

Gol – Ibson, aos 12 minutos do segundo tempo.

Árbitro – Wilson Luiz Seneme (Fifa).

Cartões amarelos – Marquinhos (C), Elton (C), Fucile (S) e Henrique (S).

Renda e público – Não disponíveis.

Local – Estádio da Vila Belmiro, em Santos.