Em clássico quente, Lazio vence a Roma com gol de Hernanes

Roma e Lazio fizeram na tarde deste domingo no Estádio Olímpico um jogo digno de clássico da capital, com direito a expulsões, pênalti e três gols. Melhor para os visitantes que saíram com a vitória por 2 a 1. Hernanes e Mauri foram os responsáveis por balançar as redes para a Lazio, ao passo que Borini fez o de honra para os anfitriões.

Jogando com dez atletas desde os sete minutos do primeiro tempo, a Roma voltou a apresentar dificuldades tanto no setor de criação, quanto na defesa. Irregular, a equipe soma apenas 38 pontos na tabela de classificação do Campeonato Italiano. A Lazio, por sua vez, foi a 48 e encostou na vice-líder Juventus.

Os primeiros minutos da partida no Estádio Olímpico já reservaram polêmicas. Klose recebeu passe de Hernanes, invadiu a área e só foi parado com falta por Stekelenburg. O árbitro marcou pênalti e expulsou o goleiro da Roma, para revolta dos anfitriões, em campo e na arquibancada.

Lamela, então, teve que sair para a entrada do arqueiro substituto, Lobont, que não conseguiu evitar o gol de Hernanes na cobrança da penalidade. Da sua meta, no entanto, ele pôde ver Juan se arriscar ao ataque e acertar o travessão. No rebote, Borini não desperdiçou e mandou para o fundo da rede, igualando o marcador.

Depois do início emocionante, a etapa inicial se seguiu até o intervalo com as duas equipes buscando o ataque, mas esbarrando na marcação adversária. Mesmo com um a menos, a Roma conseguiu parar os homens de frente da Lazio e ainda achou espaço para atacar.

Percebendo que o segundo tempo seguia a mesma linha, o técnico Luis Enrique promoveu a entrada do meia Marquinho, ex-Fluminense. E foi castigado pelo gol do rival, cinco minutos mais tarde, quando Ledesma cobrou falta da intermediária e Mauri desviou para o gol.

A Lazio cresceu na partida e quase chegou ao terceiro por duas vezes com Hernanes. Primeiro o ex-são-paulino aproveitou falha de Fábio Simplício e foi ao ataque, mas acabou travado por Juan bem na hora do chute. Em seguida, ele parou no goleiro Lobont.

Sem nada a perder, o treinador da Roma realizou substituição corajosa ao sacar Juan e colocar Bojan em campo. Funcionou em parte, já que a equipe passou a ser mais perigosa e assustou os adversários principalmente em lances de bola parada. Os anfitriões ainda viram o rival também ficar com dez em campo com a expulsão de Scaloni, aos 41 minutos, mas não conseguiram balançar a rede.