Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Em casa, Polônia joga ‘final’ contra os tchecos para não cair na 1ª fase

Redação Central, 15 jun (EFE).- A Polônia precisa vencer a República Tcheca neste sábado, às 15h45 (horário de Brasília) no Estádio Municipal de Wroclaw, para não ser eliminada da Eurocopa na primeira fase da competição, diante de sua torcida.

A seleção polonesa tem dois pontos ganhos em duas partidas no grupo A e precisa vencer para se classificar de forma inédita para as quartas de final da Euro. Já a seleção tcheca pode se classificar até com um empate, dependendo do resultado da outra partida da chave, entre Rússia e Grécia.

A Polônia, do técnico Franciszek Smuda, deve voltar a ter o goleiro Wojciech Szczesny como titular, após sua expulsão na estreia da equipe, contra a Grécia. Os torcedores poloneses por sua vez, deixam claro que desejam que Tyton, que defendeu o pênalti grego, permaneça como titular.

Três jogadores do time polonês são dúvidas para o jogo de amanhã, devido a lesões detectadas após ao empate em 1 a 1 contra a Rússia, pela segunda rodada. São eles o zagueiro Perquis, o volante Dudka e o meia Polanski.

Quem estará em campo é o novo herói da Polônia, Jakub Blaszczykowski, meia do Borussia Dortmund e de empate contra os russos. Ele se mostrou confiante nas chances de sua equipe diante da República Tcheca, dizendo que todos tem que ‘manter a concentração da mesma forma que ocorreu contra os russos’.

A estrela da seleção local, que também atua no atual bicampeão alemão, o centroavante Robert Lewandowski, afirma que sua equipe ‘está jogando cada vez melhor’ e confia que no jogo contra os tchecos, os poloneses finalmente possam conseguir a vitória.

O treinador Smuda afirmou que pretende manter a postura defensiva de sua seleção, e que seus jogadores são capazes de obter bons resultados mesmo se baseando na defesa. ‘Os italianos defendem e são capazes de vencer, por que não podemos fazer o mesmo?’, declarou o técnico.

A República Tcheca, que perdeu para a Rússia e venceu a Grécia, vive a expectativa da escalação do meia Tomas Rosicky, que está com dores no tendão de aquiles e faz trabalho intensivo para atuar na partida decisiva deste sábado.

A ausência de Rosicky poderia mudar o esquema tático de Michal Bilek, que pode escalar Petr Jiracek mais recuado, na posição do jogador do Arsenal. Na frente, um atacante pelas pontas seria colocado entre os titulares. As opções são Rezek e Kolar.

A outra alternativa é não mudar o esquema de jogo, que funcionou diante da Grécia, com a entrada de Kolar ou do jovem Darida no lugar de Rosicky.

A defesa tcheca deve ser formada por Gebre Selassie, Limbersky, Kadlec e Pilar, tentando assim parar o forte trio polonês formado por Lewandovski, Blaszczykowski e Piszczek.

O goleiro Petr Cech, principal jogador da equipe República Tcheca e atual campeão da Liga dos Campeões com o Chelsea, sentiu dores no ombro, mas confirmou que está em condições de jogo para a partida deste sábado.

Prováveis escalações:.

República Tcheca: Cech; Gebre Selassie, Sivok, Kadlec e Limbersky; Plasil, Rosicky (ou Darida), Kolar, Jiracek e Pilar; Baros. Técnico: Michal Bilek.

Polônia: Tyton (ou Szczesny); Piszczek, Wasilewski, Perquis e Boenisch; Murawski, Polanski, Blaszczykowski, Obraniak e Rybus; Lewandowski. Técnico: Franciszek Smuda.

Arbitragem: Craigh Thomson (Escócia), auxiliado por seus compatriotas Alasdair Ross e Derek Rose.

Estádio: Estádio Municipal de Wroclav, em Wroclav (Polônia). EFE