Em alta nos 99 anos, outros esportes voltam ao ostracismo no Peixe

No projeto do centenário, o presidente do Santos, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, colocou como objetivo ter os melhores do mundo no futsal (Falcão) e no futebol feminino (Marta) ao lado de Neymar. Mas o apoio terminou em função de problemas financeiros e a falta de patrocinadores de expressão. Agora, algumas modalidades permanecem vivas – algumas delas de forma amadora – apenas em função de parcerias.

‘A meta do Santos é o futebol masculino. As outras modalidades podem ser trabalhadas, mas não podem gerar custos à agremiação que afetem o nosso objetivo principal’, explica o mandatário do Alvinegro.

Ainda assim, o Santos obteve resultados expressivos fora do futebol masculino. Entre as mulheres, as Sereias da Vila brilharam com conquistas estaduais, nacionais e até faturaram a Libertadores da América – duas vezes – e o Mundial Interclubes.

No futsal, Falcão liderou um elenco que virou referência para a Seleção Brasileira. O projeto durou apenas um ano porque o patrocinador principal foi inadimplente no pagamento da verba. O Santos assumiu os gastos até determinar o desmanche do elenco.

Em quadra, os resultados vieram de forma meteórica. O Peixe foi vice-campeão estadual e ganhou a Liga Futsal, em uma decisão emocionante contra Carlos Barbosa. Para 2012, o judô pode ser a modalidade com maior apelo fora do futebol. O esporte permanece em atividade na Vila Belmiro em virtude de um acordo com a academia de Rogério Sampaio, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de 1992.

‘O Santos nos ajuda com as taxas de inscrição, mas o resto fica por nossa conta, os atletas treinam nas nossas instalações. Aos associados, nós promovemos descontos para frequentarem as aulas’, diz o antigo judoca, que irá contar com representantes de sua academia em Londres-2012.

Além do judô, as artes marciais são representadas no Santos com atletas de caratê e taekwondo. Por fim, há atividades no futebol americano, futebol de mesa, tênis de mesa, goalball e o vôlei.

No passado, o historiador Guilherme Guarche informa que o Santos brilhou em duas modalidades. ‘O vôlei brilhou nos anos 60 em um time que foi campeão sul-americano. Já o atletismo alcançou destaque na década de 20 com o título estadual’.