Eliminação brasileira antecipa aposentadoria de Daiane dos Santos

Daiane dos Santos é agora uma ex-atleta. Suas últimas apresentações como ginasta da Seleção Brasileira ocorreram neste domingo, na fase classificatória por aparelhos e por equipes das Olimpíadas de Londres – ela e as demais atletas do País não avançaram às finais.

Aos 29 anos, Daiane não pretende repensar a sua aposentadoria e já começou a fazer planos de se tornar dirigente de ginástica artística. A gaúcha competiu nas três últimas Olimpíadas (além de ter ido a Sydney-2000 como reserva), foi a primeira atleta do Brasil a ganhar uma medalha de ouro em uma edição de Campeonato Mundial e possui dois movimentos da modalidade com o seu nome, o Dos Santos I e o Dos Santos II.

Neste domingo, Daiane foi justamente o destaque do fraco desempenho do Brasil em Londres. No solo, seu melhor aparelho, ela empolgou o público presente na Arena de North Greenwich e obteve 14.166 como nota. O que foi suficiente apenas para assegurar um provisório 13lugar.Apesar de Londres-2012 ser a primeira a Olimpíada desde Atlanta-1996 em que o Brasil não classifica nenhuma ginasta para as finais femininas, Daiane dos Santos parecia satisfeita com o fim de sua carreira. Emocionada, agradeceu às companheiras pelo apoio durante anos dedicados à Seleção e foi muito afagada.