Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Elenco do Palmeiras descarta vaga garantida e respeita Botafogo

A vitória por 2 a 0 na Arena Barueri deixou o Palmeiras mais perto da vaga na próxima fase da Copa Sul-americana. Porém, apesar da comemoração pela vantagem, os jogadores da equipe alviverde fogem do discurso de euforia e negam que a classificação contra o Botafogo já esteja decidida.

‘A vantagem é boa, mas lá é difícil. Temos de jogar como no segundo tempo de hoje (quarta), com marcação forte, para ter êxito no Engenhão’, receitou o zagueiro Henrique, que atuou novamente improvisado como volante na noite desta quarta-feira. Os gols da partida foram marcados pelo atacante argentino Hernán Barcos.

Por conta do resultado obtido em casa, o Palmeiras tem o benefício de se classificar mesmo em caso de derrota por um gol no dia 22 de agosto. Além disso, se balançar as redes no Engenhão, o time paulista passa a ter uma vantagem ainda maior, pois poderá avançar até em caso de derrota por dois tentos de diferença.’O Botafogo é uma grande equipe e vai fazer de tudo para ganhar de nós no Rio. Teremos tranquilidade para jogar lá, mas, assim como foi contra o Coritiba (na Copa do Brasil), vamos ter de estar preparados para suportar a pressão deles’, explicou o volante Marcos Assunção.

O auxiliar Flávio Murtosa, que comandou o Palmeiras interinamente contra o clube carioca, reforça o discurso do elenco e cita como exemplo de alerta uma virada do próprio time alviverde na Sul-americana de 2010.

‘Não acho (que esteja definido). Contra o Vitória, perdemos por 2 a 0 na Bahia e, depois, revertemos no segundo jogo. Nada está decidido, o Botafogo tem uma bela equipe, trabalha bem a bola e o Oswaldo de Oliveira está de parabéns’, concluiu o profissional, que ficou no banco porque Luiz Felipe Scolari preferiu assistir ao jogo das tribunas, evitando um contato com seu desafeto, o assistente Roberto Braatz.