Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Efeito-goleada: imprensa argentina estampa vexame de Messi e Cia.

"Chamem a emergência", "situação desesperadora" e "fracasso coletivo" foram algumas das expressões que os jornais usaram diante da derrota para o Brasil

A vitória convincente da seleção brasileira sobre a Argentina, nesta quinta-feira, no estádio do Mineirão, abriu novamente espaço para a confiança dos torcedores brasileiros na equipe, que vem de cinco vitórias consecutivas desde que o técnico Tite assumiu. Mas para os vizinhos e maiores rivais históricos do Brasil, a situação é completamente inversa, sobretudo após a goleada de 3 a 0, partida válida pelas eliminatórias da Copa do Mundo. A imprensa argentina não poupou nas críticas diante do time retrancado de Edgardo Bauza, um Messi apagado, e, mais que isso, a falta de identidade dos jogadores argentinos, conhecidos tradicionalmente pela garra e total dedicação dentro de campo.

Jornal argentino 'Olé' estampa em sua capa a frase 'Chamem a emergência', após a vitória do Brasil por 3 a 0

Jornal argentino ‘Olé’ estampa em sua capa a frase ‘Chamem a emergência’, após a vitória do Brasil por 3 a 0 (Olé/Reprodução)

O diário esportivo Olé estampou em sua capa o vexame apresentado pela seleção argentina contra o Brasil com uma chamada bem clara: “Chamem a emergência”. Na foto, é destacado o trio brasileiro Neymar, Gabriel Jesus e Phelippe Coutinho, comemorando com o gesto “me liga”.

O La Nación não foi menos contundente: o jornal publicou várias colunas de opinião, em que aparecem frases como “situação desesperadora”, “fracasso coletivo”. Em uma delas, particularmente, a publicação tenta imaginar o pensamento de Messi em meio a um elenco desmotivado e fraco tecnicamente, ao dizer que o capitão e camisa 10 da Argentina tem de baixar seu nível, “jogar com garfo e faca de plástico”, para puxar seus companheiros de seleção, que claramente não conseguem acompanhar a demanda do craque.

Veja também

Por fim, o Clarín classificou a derrota como um grande alerta para o técnico Bauza, que saiu do São Paulo no meio do ano para tentar salvar a Argentina do abismo. No entanto, ainda não conseguiu: Bauza nos últimos cinco jogos tem apenas uma vitória, dois empates e duas derrotas. A Argentina está na sexta colocação, com 16 pontos, e continua fora da zona de classificação para a Copa do Mundo, atrás do Chile, quinto colocado.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Micky Oliver

    Deram sorte! Poderiam ter levado mais ainda!

    Curtir

  2. Antonio Augusto Simoes

    3×0 goleada? Menos, esse time do Brasil é fraquinho.

    Curtir

  3. Carlos Marques

    No llores por mi, Argentina…
    Me lembrou aquele outro trés a zero, na Copa das Confederações da Alemanha, com dois gols do Imperador Adriano…

    Curtir