Edenílson espera Nacional ofensivo e tenta aprimorar sua marcação

O volante Edenílson, que seguirá improvisado como lateral direito contra o Nacional, nesta quarta-feira, já fala em brigar pela titularidade no setor quando Alessandro for liberado pelo departamento médico corintiano, mas sabe que tem deficiências. Uma delas, de acordo com a previsão do camisa 21, será posta à prova diante do time paraguaio: a marcação.

‘O mais importante é estar tranquilo, preparado. Estou aí se precisarem de mim, quero dar sequência. Acredito que estou evoluindo na função, mas tenho que trabalhar sempre para melhorar, principalmente na marcação. Ainda me incomoda bastante, estou tentando pegar algumas coisas que eu não tinha antes’, discursou o polivante, que espera um rival ofensivo.

‘Eles vão vir para cima, até porque também precisam do resultado. Mas nós não vamos deixar de atacar. A caracterista da nossa equipe é marcar bem, mas sabemos jogar com a bola’, emendou Edenílson, sabendo que a situação do Nacional no Grupo 6 é delicada.

O Corinthians tem oito pontos e divide a primeira posição com o mexicano Cruz Azul (que tem um jogo a mais). O Nacional, terceiro melhor posicionado, com quatro pontos, estará matematicamente eliminado em caso de derrota. Um empate – resultado que classificaria o Timão – deixará a situação muito delicada, mas ainda possível de ser revoltada.