Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Dois pilotos do Rali Dacar são detidos no Chile

O italiano Matteo Casuccio e o holandês Kees Koolen foram acusados de danificar um sítio arqueológico em Antofagasta

Dois pilotos do Rali Dacar foram detidos na cidade chilena de Antofagasta, acusados de danificar um sítio arqueológico, na etapa desta quinta-feira, segundo informou a polícia local. O italiano Matteo Casuccio (motos) e o holandês Kees Koolen (quadriciclos) foram levados a uma delegacia e prestaram depoimento, depois que concluíram o percurso entre Copiapó e Antofagasta.

Leia também:

Piloto polonês morre em etapa do Rali Dacar na Argentina

Rali Dacar 2015 tem início com festa na Argentina

Acompanhados por representantes da organização do Dacar, os pilotos prestaram esclarecimentos por cerca de meia hora e foram liberados. De acordo com a polícia local, ambos poderão ser intimados novamente. “Não queríamos quebrar nada. Pedimos desculpas. Foi apenas um erro”, disse Casuccio.

Não foram divulgados o local nem os danos causados pelos pilotos. Ambos argumentaram que se enganaram, saíram do percurso e não sabiam onde estavam passando, na tentativa de retornar à rota original. Casuccio e Koolen foram autorizados a participar da etapa entre Antofagasta e Iquique, no norte do Chile, nesta sexta-feira.

Antes, um incidente bem mais grave havia sido registrado durante a competição: o piloto de moto polonês Michal Hernik morreu na terça-feira ao sofrer acidente na terceira etapa. A edição deste ano do Rali Dacar foi aberta no sábado em Buenos Aires e passa por Argentina, Chile e Bolívia.

(Com agência EFE)