Djokovic bate Federer e vai à final do Aberto da Austrália

Com a vitória, o sérvio número 1 do mundo tentará o hexacampeonato do torneio contra o vencedor do confronto entre Andy Murray e Milos Raonic

O líder do ranking mundial do tênis, Novak Djokovic, está na final do Aberto da Austrália após um jogo duríssimo contra o ex-número 1 do mundo Roger Federer. O sérvio bateu o suíço na manhã desta quinta-feira por 3 sets a 1, parciais de 6/1, 6/2, 3/6 e 6/3, em duas horas e 22 minutos de partida. O confronto, um dos maiores clássicos do tênis mundial nos últimos anos, foi desempatado: no total de 45 jogos entre os rivais, Djokovic venceu 23 vezes contra 22 de Federer.

“Tudo aconteceu de maneira perfeita para mim. Eu estava muito concentrado”, afirmou o sérvio ao deixar a quadra central do Melbourne Park. Djokovic, pentacampeão do torneio, vai à final com uma missão: igualar os seis títulos do australiano Roy Emerson no primeiro Grand Slam do ano. Seu adversário sairá do confronto entre o britânico Andy Murray, vice-líder do ranking mundial, e o canadense Milos Raonic, 14º do mundo, que vem surpreendendo na competição e pode chegar à sua primeira final de Grand Slam.

O jogo – O primeiro set contou com desempenho avassalador de Novak Djokovic. O sérvio dificultou a estratégia de Roger Federer tanto no saque, quanto na devolução. O suíço não conseguiu encontrar uma saída e viu o rival realizar golpes perfeitos, enquanto cometia muitos erros, principalmente quando atacava com a esquerda.

No segundo set Federer continuou pecando e Djokovic manteve o bom volume de jogo para seguir em vantagem na partida. O suíço, que vinha sacando bem durante todo o torneio, não teve o mesmo sucesso nesta quinta-feira e viu seu adversário não só devolver a bola, mas realizar o fundamento com agressividade o suficiente para quebrar seu saque duas vezes. Assim, Novak Djokovic abriu 2 sets a 0, em uma clara e absoluta superioridade à Roger Federer.

No terceiro set, o suíço se recuperou e ofereceu mais dificuldades a Djokovic, que sentiu a pressão e caiu de rendimento na partida. Subindo mais para a rede, Federer conseguiu a quebra de saque no sexto game para abrir vantagem, confirmar seu serviço e fechar a terceira parcial, se mantendo vivo na partida.

O quarto set continuou equilibrado e muito do que foi apresentado na parcial anterior se manteve. Federer continuou exibindo um ótimo volume de jogo e com muito mais confiança em quadra. No entanto, Djokovic, mesmo na pressão, mostrou o porquê é o número 1 do mundo. Confirmou seus serviços e quebrou o saque de Federer no oitavo game para assumir à frente no placar e sacar para mais uma vitória contra o rival.

Feminino – Serena Williams garantiu vaga em mais uma final de Grand Slam nesta quinta-feira, no Aberto da Austrália. A atual número 1 do mundo venceu a polonesa Agnieszka Radwanska por 2 sets a 0, parciais de 6/0 e 6/4, em uma hora e seis minutos de partida. Com o triunfo, Serena chegou à sua 25ª decisão de Grand Slam e tentará seu 22º título. Caso consiga ganhar o torneio, a americana ficará a apenas dois títulos de igualar a maior campeã de Grand Slams da história, a australiana Margaret Court.

Na outra chave, Angelique Kerber também fez prevalecer o favoritismo e enfrentará Serena Williams na grande decisão do Aberto da Austrália. A alemã venceu a britânica Johanna Konta por 2 sets a 0, parciais de 7/5 e 6/2, em uma hora e 24 minutos de jogo.

Americana Serena Williams vence a russa Maria Sharapova por 2 sets a 0 e passa para as semifinais do primeiro Grand Slam do ano

Americana Serena Williams vence a russa Maria Sharapova por 2 sets a 0 e passa para as semifinais do primeiro Grand Slam do ano (VEJA)

Leia também:

Bruno Soares vence nas duplas e avança à semifinal do Aberto da Austrália

Federer e Djokovic avançam e se enfrentam nas semifinais do Aberto da Austrália

De Chapolin a estampa de coqueiro: os figurinos mais ousados do Aberto da Austrália

(Com Gazeta Press)