Deola defende amigo Julio Cesar por falha na decisão

Tite agradece a Julio Cesar por emprego

Corinthians admite estudar reforço para o gol

‘O gol que o Julio Cesar sofreu do Neymar não pode ser considerado uma falha. Era uma bola defensável, mas estava chovendo, o que atrapalha um pouco. É difícil. Qualquer jogador está sujeito a isso. Infelizmente, aconteceu em um momento decisivo’, lamentou Deola, premiado como o goleiro menos vazado do Paulistão.

Apesar do bom momento individual no Palmeiras, Deola sabe que não pode se empolgar, pois corre o risco de seguir o exemplo de Julio Cesar. O corintiano foi exaltado por defender um pênalti cobrado por João Vitor na semifinal do Estadual, porém voltou a enfrentar críticas duas semanas depois.

‘O goleiro não pode fazer uma boa partida e achar que já está bom. No próximo jogo, a gente deve voar mais ainda para evitar falhas. Devemos saber assimilar os erros sem nos abalar. Como vimos, um lance decisivo pode jogar todo o campeonato por água abaixo’, disse Deola. ‘Mas existem falhas e bolas defensáveis. Com o Julio Cesar, o clima e o campo ajudaram o chute a passar por ele. Não foi falha’, reforçou.

Os goleiros de Corinthians e Palmeiras estreitaram ainda mais a amizade recentemente, pois estão engajados em um mesmo projeto. Deola e Julio Cesar são os garotos-propagandas de seus clubes em uma ação que prevê o plantio de árvores a cada gol marcado e jogo disputado.