Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Declaração de dirigente deixa clima pesado no Flamengo

Por AE

Londrina – O clima que já não era dos mais amenos no Flamengo ficou quente de vez quando os jogadores se recusaram a falar com a imprensa, revoltados com as declarações do vice-presidente de finanças do clube, Michel Levy, de que as várias cobranças de luvas e premiações atrasadas eram fruto de “um ou dois marqueteiros querendo fazer barulho”. O técnico Vanderlei Luxemburgo procurou dissuadir os atletas de silenciarem, mas não teve sucesso.

Luxemburgo saiu em defesa de seus comandados e voltou a criticar as atitudes de Michel Levy, com quem mantém relação conturbada. “Os jogadores estão se empenhando, mas é um direito de todo cidadão brasileiro reivindicar seus direitos. E o clube tem algumas pendências com os jogadores. Foi um pouco de infelicidade a declaração do Michel Levy de que tem marqueteiros de plantão. Os jogadores são profissionais”, comentou o treinador.

Ele também pediu paz para que o trabalho da pré-temporada flamenguista, que acontece em Londrina (PR), não seja prejudicado com questões extracampo. “Tem muita coisa à flor da pele. Se não tiver cuidado, vai tudo para o espaço. Se partir para o confronto, não vai chegar a lugar nenhum”, ponderou o técnico.

Dentre os jogadores que se manifestaram sobre o atraso no pagamento de valores adicionais aos salários estão líderes do grupo como o lateral Leonardo Moura e o zagueiro Alex Silva. A falta de um patrocinador para a temporada de 2012 dificulta a quitação dos débitos do clube.

Mais perto de uma solução está o acordo entre Traffic e Flamengo para os pagamentos dos salários de Ronaldinho Gaúcho. Os advogados do clube já analisam uma versão do contrato que deve colocar um fim ao impasse. O astro tem R$ 3,75 milhões a receber da empresa de marketing esportivo.