Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Custo da Olimpíada do Rio sobe e chega a R$ 38,67 bilhões

Aumento de 70 milhões de reais se refere à execução de novas instalações olímpicas.

O custo oficial dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016 aumentou em 70 milhões de reais e alcançou a marca de 38,67 bilhões de reais, de acordo com a atualização da Matriz de Responsabilidade divulgada nesta sexta-feira pela Autoridade Pública Olímpica (APO). O aumento se refere exclusivamente à execução de instalações olímpicas, que já chegaram à cifra de 6,67 bilhões de reais – os 70 milhões de reais equivalem a um aumento de apenas 0,0018% em relação ao total. O valor final ainda não está fechado porque ele se refere a 44 projetos de um total de 46.

Leia também:

O Rio de Janeiro a um ano da Olimpíada

Ingressos para a Rio-2016: a partir de outubro, leva quem for mais rápido

Rio-2016: Brasil deve ter mais de 400 atletas e mira Top 10 no quadro de medalhas

Especial VEJA: Um novo horizonte para o Rio

Segundo a APO, 11 desses projetos já estão concluídos, e todos os demais estão com o cronograma em dia. Em relação à segunda atualização da matriz, o número de ações previstas caiu de 56 para 46. “Não houve uma diminuição. Na verdade nós fizemos um aperfeiçoamento”, disse o presidente em exercício da APO, Marcelo Pedroso. “A matriz é um instrumento dinâmico. Nós entendemos que há um conjunto de projetos que têm a mesma natureza, são projetos de energia elétrica que nós aglutinamos, e fizemos o mesmo em relação a instalações complementares.”

Além da matriz, o orçamento dos Jogos Olímpicos do Rio-2016 prevê outros 7,4 bilhões de reais em gastos com o Comitê Rio-2016 e 24,6 bilhões de reais em obras consideradas de legado. Assim, o montante alcança a marca oficial de 38,67 bilhões de reais. A próxima atualização da Matriz de Responsabilidade será divulgada em janeiro do ano que vem.

(com Estadão Conteúdo)