Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Curinga, Luiz Gustavo demonstra resistência em jogar na lateral

A convocação de Luiz Gustavo para a seleção brasileira que enfrenta a Alemanha no amistoso do dia 10 de agosto foi uma surpresa para a torcida e a crítica, mas já era aguardada pelo jogador e seus familiares. Luiz Antônio Dias, pai do representante do Bayern de Munique, revela que o técnico Mano Menezes já tinha procurado seu filho antes da Copa América, disputada recentemente na Argentina.

Inicialmente, o comandante do time verde-amarelo cogitou utilizar Luiz Gustavo como lateral esquerdo já no torneio. ‘Houve uma conversa para ele jogar nesta posição, mas o Luiz Gustavo não quis’, explica Luiz Antônio Dias.

Na Copa América, André Santos foi o titular da lateral esquerda da seleção brasileira, enquanto Adriano era a opção do banco de reservas. Agora, apenas o primeiro está convocado, embora não tenha convencido nas partidas realizadas na Argentina, portanto Luiz Gustavo será uma opção na posição, sobretudo em uma situação de emergência.

A propósito, o volante ganhou a fama de curinga durante a passagem pelo Bayern de Munique. Considerado destaque no meio-campo com a camisa do Hoffenheim, ele está no gigante alemão desde janeiro. Além da lateral esquerda, foi utilizado na zaga pelo seu destacado porte físico – tem 1,87m.

No próprio Bayern de Munique, a partir da próxima temporada, Luiz Gustavo traçou a meta de ganhar a posição de titular no meio-campo. ‘As pessoas do clube dele estão bem conscientes de que ele é volante e vai jogar de volante’, comenta Tomas Federspiel, olheiro responsável em indicar o jogador ao futebol alemão.

Na busca pelo melhor em sua carreira, Luiz Gustavo não tem dificuldades em se expressar na Alemanha para apontar as preferências dentro do time. É uma clara vantagem para um estrangeiro. Desde que chegou ao Hoffenheim, ele se preocupou em conhecer o mais rápido possível a cultura local. Por isso, foi determinado em aprender a língua nativa do país, considerada difícil aos latinos. ‘Ele se comunica bem com os alemães faz dois, três anos. O Luiz me disse: pai, se estou aqui, eu tenho que aprender’, afirma Luiz Antônio Dias.

Por fim, Luiz Gustavo também apresenta outra característica importante no futebol: seu pai garanteque não há exageros nos gastos com o dinheiro recebido do Bayern de Munique. ‘Eu sou pai, então é difícil falar, mas ele tem mais cabeça do que eu. É uma pessoa fora de série, apesar de ser uma criança’, exalta Luiz Antônio Dias, sobre o volante que completou 24 anos no sábado.