Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corinthians segura o Boca, empata e traz decisão ao Brasil

Após 1 a 1 na Bombonera, a equipe brasileira precisa de vitória simples em SP

Apesar do bom resultado, agora o Corinthians terá de contrariar seu retrospecto: em oito jogos contra argentinos pela Libertadores, o clube venceu só um

O Corinthians está a uma vitória simples de erguer sua primeira Copa Libertadores. Jogando no Estádio La Bombonera, em Buenos Aires, na noite desta quarta-feira, os brasileiros seguraram a equipe mais popular e tradicional da Argentina – o time do técnico Tite saiu perdendo do Boca Juniors, mas correu atrás do resultado no fim. Com um gol do recém-chegado Romarinho, o Corinthians conseguiu um bom empate por 1 a 1 fora de casa. Agora, os paulistas precisam vencer para levantar a taça – um empate por qualquer placar leva o jogo para a prorrogação e, se a igualdade persistir, para a decisão por pênaltis. Ao contrário do que ocorreu no resto dos mata-matas, os gols marcados fora de casa não vão servir de critério de desempate na decisão. A finalíssima está marcada para a quarta-feira que vem, no Estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Leia também:

Leia também: A lista de todos os campeões e vices da Copa Libertadores da América

Leia também:

Leia também: Para zagueiro Castán, Corinthians está em grande vantagem na decisão

Jogando nesse ritmo, os brasileiros conseguiram a primeira boa chance, com Paulinho, que chutou de longe aos 7 minutos e exigiu boa defesa do goleiro Orion. O Boca tinha a posse de bola por mais tempo e rondava a área corintiana em várias ocasiões, mas não conseguia finalizar. Na metade do primeiro tempo, o Corinthians já estava tão à vontade na Bombonera que passou a controlar a temperatura do jogo. Nos dez minutos finais, contudo, o Boca cresceu, principalmente depois de dar o primeiro susto em seu rival – após cruzamento na área, o centroavante Santiago Silva deu um lindo voleio, mas Alessandro bloqueou o arremate, que parecia ter endereço certo rumo ao gol. Aos 38 minutos, Jorge Henrique, machucado, deu lugar a Liédson. Mas, apesar da perda, o Corinthians encerrou a primeira etapa em condições relativamente favoráveis no jogo.

Leia também:

Leia também: Além de Romarinho, Cássio também foi destaque da partida desta quarta

Galeria de fotos: Outros clubes brasileiros que chegaram à final da Copa Libertadores

O pior momento do Corinthians no jogo aconteceu aos 28 minutos. Depois de cobrança de escanteio, Santiago Silva acertou o cabeceio, Chicão defendeu com a mão, a bola rebateu na trave e Roncaglia empurrou para as redes, abrindo o placar. Ainda mais inflamada, a torcida local motivava o Boca a sufocar o Corinthians em busca de uma vantagem maior. Para tentar empatar o jogo, o técnico Tite trocou Danilo pelo novato Romarinho, aos 36 minutos. E foi o jovem atacante, em seu primeiro toque na bola na Libertadores, que deu a igualdade ao Corinthians. Aos 41 minutos, Emerson lançou e Romarinho tocou na saída de Orion. Já nos acréscimos, o Boca ainda acertou a trave, mas o Corinthians se segurou. Apesar do bom resultado, agora o Corinthians terá de contrariar seu retrospecto: em oito jogos contra argentinos pela Libertadores, o clube venceu só um.