Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Corinthians empresta Pato ao Chelsea por seis meses

Equipe de Londres bancará os salários do atleta e terá opção de compra em julho. Clube brasileiro teme perder o atacante de graça em 2017

Alexandre Pato jogará o primeiro semestre de 2016 pelo Chelsea, revelou o empresário do atacante, Gilmar Veloz, nesta terça-feira. O jogador de 26 anos viajará a Londres ainda nesta noite para acertar os últimos detalhes do acordo. Dono do passe do jogador, o Corinthians tinha a intenção de vendê-lo, mas aceitou emprestá-lo por seis meses para tentar diminuir o prejuízo com o atleta. O Chelsea bancará os cerca de 800.000 reais de salário de Pato e terá a opção de compra definitiva na janela de julho.

Em entrevista ao canal SporTV, o empresário Gilmar Veloz adiantou que o anúncio oficial por parte do Chelsea será feito apenas depois que Pato realizar exames e assinar o contrato. Como o Chelsea irá bancar o salário integral do goleador, o Corinthians irá economizar cerca de 4,8 milhões de reais da folha salarial ao longo de seis meses. O clube brasileiro, no entanto, pode encerrar o vínculo com o jogador com um enorme prejuízo, já que Pato tem contrato até o fim de 2016 e pode deixar o clube de graça.

Leia também:

Tite revela temor de perder mais jogadores no Corinthians

‘Reis’ brasileiros na Ásia garantem que jogar na China vale a pena

Presidente do Corinthians se irrita com debandada: ‘Quem quiser, pode ir embora’

Comprado em 2013 por 40 milhões de reais, Pato causou grande dor de cabeça aos dirigentes e torcedores do Corinthians. Em sua primeira temporada, não se firmou como titular e foi muito criticado ao errar uma cavadinha em cobrança de pênalti diante do Grêmio, na eliminação da Copa do Brasil. Sem clima no clube, Pato foi emprestado ao rival São Paulo em troca envolvendo o meia Jadson. Ficou dois anos no Morumbi, com o São Paulo arcando com metade dos salários do jogador, e terminou sua passagem em alta, como artilheiro do time.

Com o fim do vínculo com o São Paulo, Pato retornou aos treinos no Corinthians em janeiro, mas as duas partes deixaram claro desde o início que prefeririam uma venda. Não estava no planejamento inicial dos dirigentes do Corinthians emprestar Pato, mas essa possibilidade ganhou força diante da dificuldade para encontrar um comprador. A única proposta que o clube recebeu foi do Tianjin, da China, mas o jogador recusou a oferta milionária por acreditar que ainda tem mercado para voltar ao futebol europeu.

Agora, o Corinthians fica em uma situação complicada: terá que torcer para Pato se destacar na Inglaterra e, assim, convencer o Chelsea a exercer a opção de compra do atleta em julho. Outra possibilidade é renovar o vínculo com o atleta por mais seis meses, para que ele não fique livre para escolher seu destino ao término do empréstimo. Caso nada disso aconteça, poderia ocorrer o pior cenário possível para o Corinthians: Pato retornar do empréstimo no segundo semestre, o Corinthians ter que arcar com seus salários por seis meses e não receber nada pela saída do jogador, em janeiro de 2017.

(da redação)