Copa do Nordeste: Sport elimina Santa Cruz em clássico tumultuado

Clube rubro-negro venceu o rival por 2 a 0 em jogo com cinco expulsões no Arruda e fará a decisão do torneio diante do Bahia

O Sport garantiu vaga na decisão da Copa do Nordeste de 2017 na noite desta quarta-feira ao bater o rival Santa Cruz por 2 a 0, no Arruda, em um dos clássicos pernambucanos mais tensos dos últimos anos. O jogo teve cinco expulsões e provocações explícitas de atletas do Sport e foi decidido com gols de Éverton Felipe e André. Na decisão, o clube de Recife enfrentará o Bahia, que na outra semifinal eliminou o rival Vitória. As finais acontecem nos dias 17 e 24 e o campeão terá o direito de entrar nas oitavas de final da Copa do Brasil de 2018.

O Sport conseguiu reverter a vantagem conquistada pelo Santa Cruz dentro da Ilha do Retiro, no último sábado, quando a equipe visitante venceu por 2 a 1. Na ocasião, uma comemoração do atacante Halef Pitbull irritou os atletas do Sport, que dedicaram uma canção (impublicável) ao adversário após a classificação.

Impulsionado por barulhentos 35.231 pagantes, o clássico foi eletrizante desde o início. O Sport marcou o primeiro aos 16 minutos, em linda finalização de Éverton na entrada da área. Ele comemorou provocando a torcida tricolor e recebeu cartão amarelo. O clima de rivalidade esquentou aos 23 minutos, quando Rithely fez falta sobre Thomás e houve uma confusão generalizada. Rithely foi expulso e o adversário Elicarlos foram expulsos.

O gol da classificação saiu num lance atípico. O goleiro Magrão fez ligação direta para Samuel Xavier, pelo lado direito. Ele passou por dois adversários e cruzou na área. A defesa rebateu e a bola sobrou na meia lua da grande área para o chute certeiro de André.

Houve nova confusão, porque Rithely, que estava na boca do túnel entrou em campo para comemorar. Evandro, do Sport, que estava no banco, foi expulso. O clima inflamado passou para as arquibancadas pelo lado do Santa Cruz. Os policiais usaram gás de pimenta e alguns torcedores invadiram o campo para serem atendidos o lado de duas ambulâncias.

No final, Wellington César cometeu falta feia em André e foi, com justiça, expulso. Depois Vitor também perdeu a cabeça e foi excluído de campo. Após a partida, os atletas do Sport cantaram e dançaram e chegaram a encenar a morte de uma cobra, em referência à cobra coral, mascote do Santa Cruz.

(com Estadão Conteúdo)