Copa das Confederações: briga marca vitória do México em Sochi

Mexicanos batem Nova Zelândia de virada por 2 a 1 na Rússia, mas confusão generalizada no fim do jogo rouba a cena

Uma briga, que contou até com revisão de vídeo pela arbitragem mas que não resultou em expulsões, marcou a vitória do México sobre a Nova Zelândia por 2 a 1 nesta quarta-feira, pela Copa das Confederações, na Rússia.

A confusão no estádio Fisht, em Sochi, aconteceu nos acréscimos do segundo tempo. O lance que iniciou o episódio foi em um contra-ataque neozelandês. Diego Reyes, capitão mexicano, segurou Michael Boxall pela camisa. Enquanto caía no gramado devido ao puxão, Boxall acertou com um chute Hector Herrera, que foi para o revide. Com isso, os ânimos dos dois times se exaltaram. Houve empurra-empurra geral, mas logo o clima esfriou.

Veja também

Com a confusão, o árbitro Bakary Gassama, de Gâmbia, consultou o auxílio do replay para se situar sobre o que aconteceu. Mas, no fim, Gassama aplicou apenas cartões amarelos para Boxall, Herrera e Reyes.

Antes da confusão, o México sofreu em campo contra o time mais frágil do Grupo A da Copa das Confederações. A Nova Zelândia saiu na frente no placar, com gol de Chris Wood aos 42 minutos do primeiro tempo, e só levou a virada na segunda etapa. Raul Jimenez empatou aos nove minutos, e Oribe Peralta colocou os mexicanos à frente aos 27.

Com o resultado, o México assumiu a liderança do Grupo A, com quatro pontos em dois jogos. O time do técnico Juan Carlos Osorio está empatado com Portugal, mas tem vantagem nos critérios de desempate por ter feito mais gols (quatro contra três). Agora, o time precisa apenas de um empate contra a Rússia, no sábado em Kazan, para se classificar às semifinais. Já a Nova Zelândia está eliminada do torneio, com nenhum ponto marcado.