Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Com restrições, Ceni rebate bolas dois meses antes da volta prevista

Rogério Ceni só deve estar à disposição para estrear na temporada entre o final de julho e o início de agosto, mas já mostra evolução na recuperação de cirurgia no ombro direito. O goleiro foi a campo no CT da Barra Funda na manhã desta sexta-feira e se posicionou em um dos gols, defendendo com as mãos mesmo com restrições de movimento.

‘Ele não pode esticar demais, tem limitações. Se a bola for muito alta, ele tem que deixar entrar’, comentou o médico José Sanchez, animado com a recuperação do ídolo. ‘Esta atividade não muda em nada o prazo, mas sempre queremos que o jogador evolua sem intercorrências. Ele sente dores às vezes, mas tem evoluído sem problemas.’

O arqueiro realmente não tem demonstrado dificuldades. Nesta sexta-feira, colocou luvas e revezou-se com Denis, Léo e Leonardo, outros goleiros do elenco, chutando e indo para a meta defender. A ordem era para que não fizesse movimentos de grande amplitude, mas esticou os braços para cima e para baixo sem aparentar dor.

De acordo com o médico, embora seja a primeira vez que rebata bolas com as mãos em treino aberto à imprensa, o camisa 01 já realizou o mesmo exercício com o preparador de goleiros Haroldo Lamounier. ‘E também faz a mesma coisa quando está na piscina’, explicou José Sanchez.

Nesta semana, o atleta foi reavaliado por Sérgio Schubert, médico responsável pela cirurgia realizada no fim de janeiro, e foi constatado que tudo corre como previsto. Antes da operação, Sanchez já avisava que, apesar de o goleiro ser extremamente dedicado, não havia como ser liberado para jogar antes de seis meses.

Rogério Ceni sentiu a contusão durante a pré-temporada e ainda não entrou em campo em 2012. ‘Ele está impaciente para jogar, como sempre’, admitiu, sorrindo, José Sanchez.